Ipirá relembra hoje, 20 anos do falecimento de Roberto Cintra e Vavazinho

317

No dia 13 de julho de 1999, o município de Ipirá recebeu a triste notícia que mudaria totalmente o destino político desta terra. O ex prefeito e vice Roberto Cintra e Arivaldo Santos (Vavazinho), faleciam juntos em um acidente automobilístico na região de Anagé, sudoeste da Bahia.

Roberto e Vavá estavam na região de Anagé, quando o veículo em que viajavam colidiu contra uma carreta, causando a morte de ambos. A notícia causou uma comoção nos ipiraenses, por se tratar de dois grandes expoentes da política no município, ex-prefeito e vice de Ipirá nos anos de 1983 e 1988.O médico Roberto Cintra, exercia no momento a função de diretor financeiro da Companhia de Engenharia Rural da Bahia (CERB) e estava prestes a assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa da Bahia, já que era primeiro suplente de deputado.

Arivaldo Santos “Vavazinho”, homem simples e carismático, ganhou notoriedade como empresário no ramo farmácia em Ipirá, depois entrou para a política onde em 1982 foi eleito vice prefeito de Roberto Cintra. Depois, foi eleito vereador onde realizou também um excelente trabalho no legislativo municipal. Outra atuação marcante de Vavazinho, foi no período em que exerceu a chefia da Embasa. Ele foi sem duvida um dos maiores articuladores politicos da história do município.

Ambos deixaram viúvas; Suzete Cintra e Alécia Santos e três filhos cada uma delas. O sepultamento dos grandes amigos, comoveu Ipirá. Além da população local, estiveram presentes também grandes nomes da política baiana, a exemplo do então Governador da Bahia César Borges, Otto Alencar e muitos outros.

Roberto Cintra era suplente de deputado estadual e estava prestes a assumir o cargo na Assembleia Legislativa, já que o titular estava prestes a ser nomeado secretário estadual no governo César Borges. Para o seu lugar na CERB “Companhia de Engenharia Rural da Bahia”, onde era diretor financeiro, assumiria a vaga, o amigo Arivaldo Santos.

Caboronga Notícias