Em um Programa estava escrito assim: Implantação da Proposta Pedagógica da Secretaria Municipal da Educação nas Creches e Escolas Municipal de Ensino;

Implantação do Regimento Interno da Secretaria Municipal da Educação para regulamentação do funcionamento do Órgão Central;

Implantação e implementação do Projeto Político Pedagógico das Creches e Escolas Municipais;

Implantação e implementação do Regimento Interno Unificado nas Instituições Escolares da Rede Pública Municipal;

Revisão da Lei que dis põe o Sistema de Ensino da Rede Pública Municipal;

Construção da Sede oficial do Centro de Atendimento Psicopedagógico de Ipirá – CAPI, visando ampliação do atendimento aos educandos com dificuldade de aprendizagem dos alunos da Rede Pública Municipal, assim como, a implementação da Equipe Multidisciplinar. E, a construção da Proposta do Projeto de Lei para institucionalização do CAPI.

No outro Programa estava escrito assim: Haveremos de valorizar muito mais o profissional da educação, não só através de melhorias salariais, com base no piso nacional, inclusive também com a intensificação da participação dos nossos professores em cursos, seminários, palestras, e tudo o que puder concorrer para o aprimoramento do ensino em Ipirá.

Será uma prioridade na área de educação a revisão geral dos contratos de prestação de serviços no transporte escolar, de modo a melhorar as condições dos veículos e a logística das rotas, para melhor atender ao estudante, tornando aquele serviço, que será exclusivamente seu, com horário rigoroso que garanta conforto e pontualidade a quem quer estudar.

Minha opinião: Quanta coisa boa! Vai ser um salto no escuro, na terra que quase nunca se cumpre duzentos dias aulas devido ao transporte escolar, desde quando no mês de dezembro o Poder Municipal não se dispõe a bancar a conta. Na papelada a palavra fica vistosa.

Vamos observar a opinião da turma: “Propostas políticas não são dever e obrigação dos políticos. É diferente e enquanto isso não for visto pela sociedade ficaremos presos a uma forma de governo retrógrado.” Beatriz Carvalho 2º. B

“Quero para minha cidade uma boa educação, saúde, segurança, melhor qualidade em tais serviços públicos, mais variedade de locais de lazer. É claro que ‘o prefeito’ e ‘vereadores’ não farão isso sozinhos, a igualdade e participação social é essencial.” Lívia Silva Fernandes Costa 1º. A

“Deve-se investir em saúde, educação, transporte para que haja um crescimento, também, econômico e consequentemente o desenvolvimento da cidade que está parada há anos”. Késsia Maria 3º. B

“Espero que a cidade tenha lugares para os jovens se divertirem e ter mais oportunidades de emprego. Que a cidade tenha um melhor prefeito para poder tentar melhorar o município”. Iris Santos 1º. C

“Espero projetos que tenham como objetivos desenvolver esportes olímpicos na cidade, teatro, dança,música, literatura, etc. Também, programas que incluam as famílias com o intuito de uni-las mais. Projetos para empregar jovens, além do Jovem Aprendiz usado pelos bancos.” Jaciana Biank Oliveira

“A principal coisa que precisa ser melhorada é o saneamento básico que é realmente precário em nossa cidade. Precisamos de melhorias nas escolas públicas estaduais; reformas em praças, além disso, precisamos que as pessoas não destruam aquilo que está sendo reformado. Precisamos de menos vandalismo e mais conscientização.” Yasmim Lima Pinto 1º. B

“Para desenvolver a cidade é necessário faculdades e mais oportunidades; mais e diversificadas áreas de lazer; melhorias das escolas municipais que estão em decadência; um hospital; um olhar mais abrangente para o município em geral, no caso, para os povoados.” Sabrina 2º. B

“A cidade precisa de lazer para jovens, que não tem na cidade, sem falar na falta de oportunidades de emprego. Com a criação de projetos que venha desenvolver a cidade, isso ajudará toda a população, trazendo aprendizado e qualificação para todos.” Milena Santana 3º. A

“A construção de mais fábricas para diminuirno desemprego; pavimentação das ruas; mais iluminação; melhorar a infraestrutura; mais policiamento; melhoras na saúde; mais projetos e mais esportes.” Artêmio – 2º. Ano MBM

“Melhorar o atendimento na área de saúde, com melhor atendimento no hospital, na UPA, nos Postos de Saúde da zona urbana e rural. Melhorar, também, o saneamento básico.como, o esgotamento e os buracos que são muitos nas ruas da minha cidade. Melhora, também, as estradas do município, não só passando as máquinas, mas com um projeto de encascalhamento.” Arismaris Santos Fernandes 2º. C/ MBM

“Eu acho que tem de aparecer mais empresas para empregar a população.” Mateus Costa 2º. Ano B -MBM

Por Agildo Barreto