quinta-feira, abril 25, 2024

Jean Wyllys volta a causar polêmica no governo Lula ao atacar ministro e governador do RS

O ex-deputado federal Jean Wyllys (PT) voltou a causar polêmica na internet com comentários contra o o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), e o minsitro das Comuinicações, Paulo Pimenta.

Em entrevista ao podcast “Bee40tona”, Jean chamou o político gaúcho, seu desafeto de outras polêmicas, de “equivocado” e afirmou que Leite “utilizou a homossexualidade dele para tirar proveito eleitoral”.

Citando o motivo da treta com o governador, que foi o apoio de Leite à continuidade das escolas cívicas militares, Jean disse que os espaços seriam perigosos para a comunidade LGBTQIA+.

“Uma coisa é você, como governador do estado, performar politicamente a partir desse inconsciente, que é grave. E vindo de um homem gay, não era esperado. Aí, a solidariedade a ele, inclusive por parte de muitos gays, tem a ver com o fato de que ele está dentro de um padrão de homossexualidade que se espera. Ele é bonito, branco. (…) Ele é um equívoco. É um neoliberal, equivocado”, disse Jean.

O ex-deputado também atacou o ministro de Lula, Paulo Pimenta, alegando que o ministro é “um mau-cararter”.

“Acho que o Paulo Pimento não acreditou que eu queria ficar na retaguarda. Ele se sentiu ameaçado e fez um processo de sabotagem em relação à minha ida para o governo. Ele utilizou o tuíte que eu fiz para o Eduardo Leite para isso. A intenção era parecer que eu era tóxico e radiotivo para o governo porque eu havia criticado Eduardo Leite. Detalhe: Eduardo Leite votou em Bolsonaro e fez campanha para ele em 2018. E em 2022, Eduardo ficou em dúvida em que votar e só se elegeu governador com o apoio da esquerda”, disse.

“Paulo Pimenta fez esse trabalho de defenestração da minha imagem de maneira sórdida. E eu digo, sem medo: Paulo Pimenta é um mau-cararter! Quando isso aconteceu, eu pensei: não é isso. Eu não tenho que estar no governo. Se para estar no governo eu tenho que me silenciar, não posso criticar o Eduardo Leite nem apontar os equívocos do próprio Lula, eu não quero estar”, finalizou Jean Wyllys.

BNews | Edvaldo Sales/BNews

recentes