A Justiça Federal dos Estados Unidos suspendeu no último sábado (28) as deportações de refugiados e cidadãos de sete países determinada por uma ordem executiva assinada pelo presidente Donald Trump na última sexta-feira (27). O pedido foi enviado pela União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU, da sigla em inglês) .

A sentença foi assinada pela juíza Ann M. Donnelly, da Corte Federal do Brooklyn, nomeada pelo ex-presidente Barack Obama. A magistrada entendeu que a decisão do presidente pode causar “danos irreparáveis” aos afetados.

De acordo com a Folha de S. Paulo, a ação foi motivada pela detenção de dois iraquianos no aeroporto John F. Kennedy, em Nova York, na noite de sexta-feira (27). Até então, estima-se que centenas de pessoas já tenham sido afetadas pela decisão.

A ordem executiva assinada por Trump suspende o recebimento de imigrantes e refugiados de sete países de maioria muçulmana (Síria, Irã, Sudão, Líbia, Somália, Iêmen e Iraque) nos EUA por 120 dias, a suspensão para a Síria é por tempo indeterminado.

Noticias ao Minuto