A mãe de Geddel e Lúcio Vieira Lima, Marluce Vieira Lima, foi autorizada pelo juiz substituto da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Ricardo Leite, a depor por escrito no processo que apura a origem dos R$ 51 milhões encontrados em malas de dinheiro em um apartamento no bairro da Graça, em Salvador.

Segundo o G1, a defesa tentava adiar novamente o interrogatório, que estava marcado para esta sexta-feira (15), alegando problemas de saúde de Marluce. Mas, o juiz não concordou e decidiu conceder um prazo de 10 dias para que o Ministério Público Federal (MPF) formule as perguntas para a mulher.

A defesa terá mais 10 dias para preparar as perguntas e Marluce terá 15 dias para responder. Ainda de acordo com a publicação, os prazos começam a contar a partir de segunda-feira (18) e a mãe de Geddel e Lúcio poderá responder as perguntas até 25 de março.

O magistrado ainda determinou que, caso a mulher não tenha possibilidade de responder essas perguntas, deverá apresentar um atestado médico.

Por: Redação BNews com imagem de divulgação

COMPARTILHE
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •