Mais de 60 dias após o incêndio do Mercado de Artesa de Ipirá, nada aconteceu

Sessenta e oito dias se passaram do incêndio que destruiu boa parte do Mercado de Artes em Ipirá e até então, há um silêncio profundo sobre o que realmente aconteceu naquela noite de (22) de novembro de 2016.

Até o presente momento ninguém oficialmente sabe o que causou o incêndio do mercado. Não foi divulgado o laudo que apontaria as reais causas do incêndio e muito menos o poder municipal veio a público se pronunciar sobre o assunto, bem como dar uma solução sobre o futuro dos artesãos e donos de bares que comercializavam no locar. Muitos deles tiveram prejuízo total.

Relembre o caso
Um incêndio atingiu o mercado municipal de Ipirá, a cerca de 200 quilômetros da capital baiana, na noite de terça-feira (22/11), de acordo com a Polícia Militar. O fogo destruiu grande parte dos restaurantes e lojas de produtos artesanais. Populares, com ajuda de carros-pipa, e o Corpo de Bombeiros conseguiram apagar o fogo. O local estava vazio no momento do incêndio e ninguém ficou ferido.

Segundo a PM, o fogo começou por volta de 21h20, quando o Corpo de Bombeiros foi acionado. Populares atuaram com carros-pipa para controlar o fogo, enquanto aguardavam a atuação dos bombeiros, que conseguiram chegar cerca de 40 minutos depois.

Ainda de acordo com a polícia, duas viaturas dos bombeiros, das cidades de Itaberaba e Feira de Santana, chegaram ao local e terminaram de apagar as chamas. Não há informações sobre o motivo do incêndio.

No calor do noticiário que tomou conta da mídia baiana, o deputado estadual Jurandy Oliveira, se colocou à disposição dos artesãos e a deputada estadual Neusa Cadore também se pronunciou em defesa dos artesão e solicitou ao governo do Estado, a criação do Corpo de Bombeiros em Ipirá. Infelizmente, tudo não passou de falácia. O que se sabe até então é que as pessoas que amargaram o enorme prejuízo, continuam sem saber o que fazer da vida.

O prefeito Marcelo Brandão em reunião com os feirantes na última quita feira (26),entre vários assuntos ali discutidos, falou que realizará uma grande reforma das praças de Ipirá, inclusive na Praça José leão dos Santos, onde segundo ele, será a maior e mais bonita praça de eventos do Nordeste. Subentende-se, que o Mercado de Artes será inserido nesta reforma, já que em nenhum momento da reunião o prefeito falou sobre ele.

O Mercado de Artes continua lacrado pela Polícia Técnica e muitos pertences dos comerciantes e artesãos continuam no interior do prédio sinistrado.

Caboronga Notícias