O ‘Mapa da Violência 2016 – Homicídios por Armas de Fogo no Brasil’, elaborado pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso), aponta que 44.861 pessoas morreram no país, em 2014, vítimas de armas de fogo.

Sob coordenação do sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, o estudo mostra que dois terços dos municípios brasileiros mais violentos ficam na Região Nordeste. Confira a seguir quais são as cidades baianas com maiores índices de mortes com armas de fogo por habitante.

De acordo com o levantamento, a cidade de Santa Cruz Cabrália é a 24ª mais violenta do Brasil e apresenta taxa de 75,1 assassinatos com arma de fogo por habitante. Logo depois, em ordem decrescente, surge Porto Seguro na 14ª colocação com 81 assassinatos na mesma modalidade. Em seguida aparece Itabuna, como a 13ª cidade mais violenta com índice de 81,2.

Lauro de Freitas ocupa a 10ª posição com 85,9 casos. Pojuca também está entre as cidades mais violentas no ‘Mapa da Violência’ com taxa de 87,3. Ainda segundo o ranking, Simões Filho é considerada pela Flacso a oitava cidade mais violenta do país, com taxa de 91,4.

O estudo destaca também que Mata de São João é a cidade mais violenta do país com 102,9 assassinatos com arma de fogo por habitante. Localizado a 60 quilômetros de Salvador, o município vive duas realidades distintas: uma rotina no centro, com entorno violento, e outra em seu litoral, dominado por hotéis e resorts de luxo, onde reina relativa tranquilidade.

Por Redação Bocão News