terça-feira, abril 23, 2024

Megaoperação da Polícia Civil elimina líder de quadrilha e prende comparsas

Uma operação deflagrada pela Polícia Civil da Bahia, por meio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), alcançou nove pessoas nas primeiras horas desta quarta-feira (9). Intitulada de “Murus”, a atividade contou com a atuação de mais de 200 policiais civis e militares. Nesse sentido, mandados judiciais têm sido cumpridos contra integrantes de um grupo criminoso.

Em função da operação, oito pessoas foram detidas, responsáveis por homicídios, tráfico de drogas, roubo e extorsão, em alguns pontos da capital e da Região Metropolitana de Salvador (RMS). O líder do grupo, identificado como Cristiano Silva dos Santos, morreu em confronto com as equipes policiais em Salinas das Margaridas.

Conhecido popularmente como “Cris do Murão” já havia sido preso em abril do ano passado por equipes do DHPP. No entanto, ele havia saído da prisão. Acima de tudo, o homem era acusado de mais de oito homicídios na região do IAPI. Com ele foi apreendido uma pistola turca, calibre 9mm, e um veículo.

Policiais do Departamento Especializado de Investigações Criminais (DEIC) e da Coordenação de Operações e Recursos Especiais (Core), também realizam as incursões, com o apoio do Departamento de Inteligência Policial (DIP).

“Essa integração de Departamentos, Coordenações e unidades da Polícia Civil, com o apoio da Polícia Militar, é indispensável para uma ação precisa e eficiente. A Operação Murus é o resultado de diversas atividades investigativas, com a colaboração do Poder Judiciário”, avalia a diretora do DHPP, delegada Andréa Ribeiro.

Apoio conjunto

A princípio, cães dos canis da Coordenação de Operações e Recursos Especiais (Core) e do Batalhão de Polícia de Choque (BPChoque) auxiliam na detecção de drogas e armas.

Além disso, guarnições do Comando de Policiamento Especializado (CPE), do Comando de Operações Policiais Militares (COPPM), do Comando de Policiamento Regional da Capital, Baía de Todos os Santos (CPRC/BTS), do BPChoque, da Batalhão de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo), da Rondesp BTS, do Comando de Operações de Inteligência (COInt), do Grupamento Aéreo da Polícia Militar (Graer), do Departamento de Polícia Técnica (DPT) e da Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (Seap).

BNews – Ascom-PC/Tony Silva

recentes