A maioria das pessoas atendida no posto de saúde instalado no circuito da Micareta 2017, estava embriagada ou com ferimentos. A informação é da médica Felícia Fernanda Araújo. “A maior dos casos que atendemos foi intoxicação alcoólica, alcoolismo e agressão física. Tivemos uma grande quantidade de adolescentes, menores de idade. A mais nova que atendemos tinha 13 anos e ela teve que ser transferida. Neste caso contamos com o apoio do Concelho Tutelar”, informou.

Segundo a médica, esse ano uma nova bebida foi a responsável pela maior parte dos atendimentos por alcoolismo. “A maior quantidade de relatos é dessa bebida, que embriaga muito rápido. Na embalagem consta que ela tem uma quantidade de álcool superior a 13%. Ela tem diversos sabores, é doce e embebeda muito rápido. Além disso, causa sintomas diferentes das outras”, destacou.

Segundo a médica Felícia Fernanda Araújo, algumas pessoas atendidas estavam em coma alcoólico e outras apresentando crises convulsivas. Ela destaca que a unidade de saúde contou com uma equipe ampla, composta por dois médicos, dois enfermeiros e quatro técnicos, além de um dentista. “Na sexta passamos pelo apagão e tivemos dificuldade no atendimento, por isso reforçamos nossa equipe nos últimos dias da festa”, salientou.

As informações são do repórter Ney Silva do Acorda Cidade