O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) denunciou Gabriel Barbosa, atacante do Flamengo, por crime contra a saúde pública por ter participado na madrugada do domingo passado de aglomeração com outras 150 pessoas em um cassino clandestino na zona sul da capital.

O MP-SP pede o pagamento de 100 salários mínimos (R$ 103.900,00) ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD) pela infração penal. Gabriel e outras 57 pessoas serão processadas pelo crime previsto no artigo 268 do Código Penal, por desrespeitar medida do poder público para evitar a propagação de doença contagiosa.

O gerente do cassino e os funcionários vão responder também por realizarem jogos de azar, que é uma contravenção penal.

Gabriel foi flagrado em um cassino, na Vila Olímpia, em uma operação de força-tarefa contra aglomerações durante a pandemia. Cerca de 200 pessoas estavam no local, entre elas o cantor de funk MC Gui. A polícia chegou ao endereço após denúncia.

Notícias ao Minuto

COMPARTILHE
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •