Morre o tricampeão de F1 Niki Lauda

O austríaco Niki Lauda, tricampeão de Fórmula 1, morreu na segunda-feira (20) aos 70 anos, informou a família em um comunicado divulgado pelos meios de comunicação britânicos.

Lauda travou grandes duelos e manteve uma grande rivalidade nas pistas com o piloto britânico James Hunt, retratado no filme “Rush”, dirigido por Ron Howord e lançado em 2013. No ano passado, ele concordou em vender o controle de sua companhia aérea Laudamotion para a Ryanair e era acionista da equipe Mercedes de Formula 1.

Niki Lauda

Andreas Nikolaus Lauda disputou o primeiro GP em 1971, na Áustria, pela equipe March. No início, ele chegou a pagar para ocupar o cockpit. A primeira vitória do tricampeão foi em Jarama, perto de Madri, na Espanha, em 1974, com a escuderia BRM. Ao todo, foram 25 vitórias na Fórmula 1. A última prova foi na Austrália, em 1985.

Em 1976, Lauda sofreu o acidente que lhe desfigurou o rosto em Nurburgring, na Alemanha, quando ficou preso às ferragens e o carro pegou fogo. Mas não apenas voltou a correr terminou naquele mesmo ano, como ficou em segundo lugar. E só perdeu o título no último GP, no Japão.

— Eu tive muitas queimaduras, mas me recuperei rápido. Aquilo demorou a passar, mas eu ainda estou aqui. E tenho que dizer: não, nunca tive medo. Eu estava nas mãos de ótimos especialistas e coloquei minha confiança neles. Sabia que aquele tempo demoraria, mas a única coisa que eu poderia fazer era lutar —declarou.

Vitória dramática em 1984

Entre os três títulos que conquistou, o mais emocionante foi o de 1984. Na ocasião, o favorito era o parceiro de Mc Laren, o francês Alain Prost. O austríaco conquistou cinco vitórias, contra sete do piloto da França, mas ficou com o título graças a meio ponto de vantagem.

Lauda, em setembro de 2012, foi nomeado presidente não executivo da Mercedes. Neste cargo, ele trabalhou para que a escuderia contratasse o britânico Lewis Hamilton.

Tudo News