Na sessão da Câmara de Vereadores de Ipirá nesta terça-feira (10), os motoristas do transporte alternativo de Ipirá “Ligeirinho” vieram protestar contra a Lei 13.855, que aumenta a punição para transporte alternativo. A nova lei foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro sem vetos e pude com rigor a prática do transporte alternativo de passageiros.

O transporte alternativo é a fonte de renda de diversos pais de família em Ipirá e exercem uma influência muito forte na economia local, quer seja no transporte de passageiros, na compra de bens de consumo e na condução de passageiros para locais como hospitais e clínicas médicas onde o transporte de ônibus não atende as necessidades desses passageiros.

A Lei 13.855 entrará em vigor a partir do dia 08 de outubro e a partir dai a fiscalização será severa por parte da Policia Rodoviária Federal – PRF.Após o pronunciamento do presidente da Cooperativa dos Ligeirinhos, Nerivaldo Soares Tanam, todos os vereadores falaram da importância destes 52 guerreiros, para o município de Ipirá e prometeram empenho na busca de soluções para o grave problema que a falta deste transporte trará para a economia local.

Recentemente, o grupo fechou a rodovia BA 052, em protesto. Relembre aqui!

“Quero dizer que estamos empenhados na causa e lutaremos pela revogação da lei e regularização do transporte alternativo de passageiros” disse o vereador Jaildo.

No final da sessão, ficou acordado entre os vereadores e os motoristas, uma reunião para esta quarta-feira (11) na sala de reuniões da Câmara para buscar apoio junto aos municípios do território da Bacia do Jacuípe e aos deputados para reverter a situação e até mesmo uma mobilização a nível de Estado com uma marcha para Brasília.

Caboronga Notícias