MP-BA vai solicitar que prefeitura de Irecê se manifeste sobre denúncia de irregularidade em licitação da zona azul

A cobrança de R$ 2 por hora por estacionamento de carros começou na cidade de Irecê e o fato está causando bastante polêmica. Isso porque a oposição acusa a prefeitura de com a medida esvaziar as ruas da cidade e prejudicar o comércio em toda a região. Mais grave do que a acusação de ter prejudicado os cidadãos de Irecê, pesa sobre o prefeito Elmo Vaz a acusação de irregularidade na licitação da zona azul. A bancada de oposição na Câmara de Vereadores acionou o Ministério Público da Bahia (MP-BA) para pedir uma apuração do processo.

Como publicado no Diário Oficial do Município, a Soma Park Estacionamento S.A. venceu o procedimento licitatório, que tem vigência de 10 anos, e fica incumbida de implantar, explorar, gerir, sinalizar e manter o estacionamento rotativo de veículos em vias e logradouros públicos. O problema, segundo a oposição, é que registros apontam que a empresa foi constituída em 14 de novembro, 2 meses antes da licitação. A oposição também relata que o sócio da empresa ganhadora já responde outro processo como réu, ao lado do prefeito Elmo Vaz, no caso da obra do Aterro Sanitário em Irecê.

Segundo os vereadores, o prefeito deve esclarecer a denúncia acerca da zona azul. A vereadora Margarida Cardoso enfatizou: “Foi estranho a publicação do edital dessa licitação em janeiro, com uma empresa que foi aberta em novembro de 2017. Nós queremos um pronunciamento aqui da prefeitura para esclarecer o que levou essa empresa, com tão pouco tempo de abertura, a ganhar. Eu estou achando estranho a forma que foi contratada”.

A assessoria do MP-BA confirmou que já está ciente do caso e que a promotora responsável, Edna Márcia Oliveira, vai solicitar à prefeitura que se manifesta. Procurada, a assessoria de comunicação da prefeitura de Irecê se limitou a afirmar que a redação do BNews “nunca deu espaço para uma pauta positiva da atual gestão da Prefeitura de Irecê” e fazer acusações infundadas contra o site.

Por: Rafael Albuquerque