MP recomenda que prefeitura faça gestão adequada de lixo do Carnaval

50

O Ministério Público da Bahia (MP-BA) recomendou que a prefeitura de Salvador adote providências para promover a adequada gestão dos resíduos sólidos produzidos nos circuitos do Carnaval. O documento, elaborado pelos promotores de Justiça Márcia Teixeira, Rogério Queiroz e Letícia Baird, orienta uma série de medidas ao prefeito ACM Neto, ao secretário municipal da Cidade Sustentável, André Fraga, e ao secretário municipal de Desenvolvimento e Urbanismo, Guilherme Bellitani.

Na Recomendação, os membros do MP destacam a necessidade da correta gestão dos resíduos, notadamente oriundos dos sanitários químicos. Além disso, eles citam os dejetos humanos oriundos dos camarotes, blocos, carros de apoio e demais espaços de acesso restrito autorizados pelo Município a prestar serviços nos circuitos da festa.

Entre as providências a serem adotadas constam a imediata suspensão do lançamento de dejetos/resíduos em corpos hídricos, notadamente, na Praia do Porto da Barra; a adequada gestão dos resíduos oriundos dos sanitários químicos disponibilizados nos circuitos; a disponibilização de lixeiras para coleta seletiva; e realização, ante aos próximos eventos carnavalescos, de atividades de educação ambiental junto aos foliões, ambulantes e empresários, no tocante ao dever da sociedade de defesa do meio ambiente.

Os promotores de Justiça também requisitaram ao Inema que proceda a aferição das condições de balneabilidade das praias situadas nos circuitos do Carnaval nos próximos 10 dias, avaliando ainda as condições parasitológicas e microbiológicas da areia.

Por Redação Bocão News