Município de Ipirá completa 166 anos de emancipação política

O Município de Ipirá, que fica distante 205 km de Salvador e localizado no Território da Bacia do Jacuípe, completa nesta terça-feira (20), 166 anos de emancipação política.

ACOMPANHE ABAIXO UM RESUMO HISTÓRICO E COMEMORATIVO DE IPIRÁ

Ipirá desmembrou-se de Feira de Santana e foi automaticamente criada pela resolução provincial de número 520 em 20 de abril de 1855 com o topônimo de Santana do Camisão e pelo decreto 7521 de 20 de julho de 1931, passou a chamar-se IPIRÁ, nome de origem indígena cujo significado é IPI = Rio e RÁ = Peixe, nome do rio que banha parte das nossas terras, chamado de Rio do Peixe.

DAS ORIGENS

Santana do Camisão, mais conhecido como Camisão, ainda hoje, divaga no terreno das especulações. Várias são as hipóteses que explicam a origem do topônimo Camisão e dentre elas, por apresentarem resquícios de logicidade temos:

O HOMEM DO CAMISÃO

Conta-se que teria existido um velho desterrado português que era proprietário de um rancho e que por sua hospitalidade para com os que aqui passavam e por vestir longas camisolas de algodão, ficou conhecido por todos como o Homem do Camisão, originando-se assim o nome Camisão

DO CORONEL CAMISÃO

Outra hipótese é de que o nome Camisão se originou do Coronel Manoel Maria Camisão, entradista português homenageado pelo Governador Geral do Brasil ao dar seu nome ao aglomerado de ranchos aqui existentes. O mesmo é descendente do herói da retirada de Laguna durante a Guerra do Paraguai, Tenente Coronel Carlos de Moraes Camisão.

COMEMORAÇÕES

O ponto alto das comemorações do aniversário de Ipirá, eram as micaretas realizadas neste período. No entanto, por causa da pandemia do novo coronavírus, pelo segundo ano consecutivo, não acontecem festejos alusivos ao aniversário da cidade.

Outras festas tradicionais que também movimentavam a economia do município como a Expo-Ipirá e o São João com o tradicional Arraiá do Camisão, também estão suspensas.

Caboronga Notícias com informações ipirá-ba.com.br e IBGE e imagem de divulgação