No São João “MEIA BOCA” de Ipirá foi servida uma saborosa SANGRIA, feita a partir do Cofre Público Municipal, ou seja, do teu bolso, caro Leitor. Você a paga, mas não a tomará. Até agora apuramos os seguintes gastos:

a) Bandas: R$424.500,00 (QUATROCENTOS E VINTE E QUATRO MIL E QUINHENTOS REAIS). Pela forma nada clara como foi publicado, não temos como auferir quais bandas foram pagas com este montante. Contrato nº189/2017.

b) Estrutura: R$345.000,00 (TREZENTOS E QUARENTA E CINCO MIL REAIS). Somente para o nosso São João “meia boca”. Pregão nº051/2017 (para os festejos juninos)
c) São João no Povoado do João Velho: R$26.00,00 (VINTE E SEIS MIL REAIS). Contrato nº190/2017.

TOTAL ATÉ AGORA: R$795.500,00 (SETECENTOS E NOVENTA E CINCO MIL E QUINHENTOS REAIS), eis a BAGATELA PARCIAL.

Este “até agora” é porque a Lei permite que a Prefeitura publique até o quinto dia útil do mês de julho o restante dos gastos que ocorreram, isto é, SE ELA PUBLICAR NO PRAZO DETERMINADO PELA LEI.

Conversando com experts em tomadas de contas de festejos juninos, alguns amigos do TCM, apuramos que levando em consideração as bandas que foram contratadas pro São João de Ipirá, a média de gastos seria cerca de 250 MIL, estourando. Já o valor da despesa com a ESTRUTURA da festa, CHEGA A SER ASSUSTADOR. Observe, apenas para os festejos JUNINOS. POR QUE? PARA QUEM?

Ocorre que a Prefeitura contratou uma empresa para publicação oficial, uma tal de INDAP, que envia as publicações para o site da Transparência Brasil. Esta empresa, tem um site péssimo de navegação, trabalhoso para se ter acesso aquilo que deveria ser justamente o contrário, de FÁCIL ACESSO ÀS INFORMAÇÕES PÚBLICAS e onde toda população pudesse verificar facilmente. Por que dificultar o que deveria ser fácil e com a maior clareza e transparência possíveis?

Foi uma festa insossa, desanimada, onde as pessoas ficaram mais olhando umas às outras, do que realmente prestando atenção nas atrações. Estamos aguardando a publicação dos gastos com BOMBEIROS, SEGURANÇA, DECORAÇÃO e BANDEROLAS, SANFONEIROS e os do São Pedro no Distrito do Malhador, para podermos fechar o custo total da festa, que nesta pegada, deverá ultrapassar a cifra de UM MILHÃO DE REAIS.

Segundo a Radia, que pertence à família do Prefeito, aquela que receberá, por certo, boa parte da propaganda institucional municipal, alçada em R$800.000,00 (OITOCENTOS MIL REAIS), o público estimado no São João foi de 50.000 mil pessoas. Até gringo dos Estados Unidos vieram passar os festejos juninos em Ipirá. Tentei acha-los, no meio da multidão, para dar-lhes boas-vindas e aproveitar para treinar um pouco do meu inglês. Mas não foi desta vez! Como a radia noticiou que eram cerca de 50 estrangeiros que teriam escolhido o Arraiá do Camisão, achei que seria fácil encontrá-los.

Entretanto, localizei os banheiros químicos e verifiquei toda super, mega, colossal estrutura. Apurei um total de 27 banheiros (do lado da Igreja Matriz, atrás do coreto recém pintado de azul e do lado do Bradesco). Pois bem, fétidos como convém a banheiros químicos, dividindo 50 mil pessoas (público estimado pela radia) por 27 banheiros, cada um atendeu em xixis, cocôs, vômitos etc uma média de 1.851 pessoas. Realmente não teriam como ter o mínimo de asseio!

Por falar em super produção, a Prefeitura vizinha de Itaberaba, que sempre esteve à frente de Ipirá e, se depender da gestão destes próximos 4 anos, ficaremos ainda mais distantes de alcançar o desenvolvimento dos Itaberabenses, realizou um grande São João. Não somente ela, como as pequenas Prefeituras de Rafael Jambeiro e Iaçu (visitei todas nestes dias).

Pois bem, será que poderíamos ser ousados e comparar o nosso TACANHO SÃO JOÃO com o de ITABERABA? Será que nossos gastos ficaram distantes do que foi gasto por lá? Vejamos:

Segundo o site IMAP, o contratado pela Prefeitura de Itaberaba para publicações oficiais, que é um dos mais respeitados da Bahia, as despesas de lá foram:

a) Com Bandas: R$556.500,00

b) Com Estrutura: R$590.000,00, segundo o Contrato nº257/2017 para realização de eventos festivos do São João, Réveillon e Shows artísticos e culturais do Município de

Itaberaba, durante o exercício de 2017.
Observe que as atrações que se apresentaram em Itaberaba, são consideradas de peso, tais como: ESTAKA ZERO, MARCOS & BELUTTI, TARGINO GODIM, FILOMENA BAGACEIRA, BETE NASCIMENTO (ex Mastruz com Leite), só para mencionar os de fama NACIONAL.
Sem medo de ser feliz, podemos dizer que Ipirá teve um São João “chinfrim” porém com GASTOS de SUPER PRODUÇÃO. Talvez por isso no dia a dia da cidade, das Escolas, dos Postos de Saúde, do Hospital, da Upa (que não conta nem com RAIO X), das Creches, FALTE TUDO!

Será que o ORÇAMENTO ANUAL DA PREFEITURA conseguirá dar conta de toda esta SANGRIA – MICARETA, dois meses depois, SÃO JOÃO?

Como estará a Prefeitura até o final do ano em relação ao pagamento dos fornecedores do Município?

Será que os servidores públicos municipais e prestadores de serviço receberão os salários e honorários? Vale lembrar que várias prefeituras da nossa região conseguiram antecipar o salário dos servidores públicos para fomentar a circulação de renda no período São João…
Mas não nos preocupemos!

Quando o bicho pegar, basta a população lembrar de Bel Marques e do MEGA São João, que a barriga ficará cheia, as contas estarão pagas e tudo CONTINUARÁ SENDO UMA GRANDE FESTA!

Por Ricardo Sampaio
Advogado e Professor de Direito

Imagem ilustrativa