A reportagem do Caboronga Notícias tomou conhecimento, através de fonte oficial, que o novo circuito da Micareta de Ipirá será batizado de Henrique Teles Maciel.

O circuito terá um traçado de aproximadamente 1Km, começando na Rua Henrique Praguer, em frente à Coordenadoria de Educação, passando pela Rua Valdomiro Lins, e encerrando em frente à Motopel, na avenida Anísio Dultra – “A Orla”.

Trata-se de uma homenagem justíssima àquele que foi considerado o gênio das artes plásticas em Ipirá. Henrique Maciel destacou-se nas décadas de 70, 80 e 90, por encantar com seus projetos audaciosos em paisagismo e ornamentação, de praças, jardins e ruas em Ipirá, o que encheu de orgulho seus munícipes e visitantes.

Comandando uma equipe que era pau pra toda obra, Henrique Maciel era responsável por realizar belíssimas decorações de rua e do Clube Caboronga, no período dos carnavais e micaretas. Ele tinha ao seu lado figuras simples que deram vida às suas belíssimas obras de arte – gente como: Edelmir “Pega Galo”, Gula, Batata, Cabeça, Raimundinho de Zé Luiz, Cibaldo, Sizínio Carpinteiro e outros anônimos.

Roberto Cintra e Vavazinho também deram o suporte necessário para que Henrique pudesse liberar toda sua criatividade nas festas natalinas, em micareta, São João e gincanas, onde seus painéis decorativos davam luz e cor a todos estes grandes acontecimentos em Ipirá. Tudo isso sem contar o toque de mestre que Henrique dedicava aos jardins das praças da Bandeira, Duque de Caxias e São José.

Henrique também foi responsável pela criação de trios elétricos, não só para os carnavais, como também para a memorável campanha eleitoral do inesquecível Bate Coração. Todas as gerações ouvirão falar de Henrique Teles Maciel, o mestre das artes plásticas, um dos maiores orgulhos do povo ipiraense.

Parabéns Ipirá, parabéns à Folia, e parabéns à Comissão Organizadora da Festa por essa belíssima homenagem ao eterno mestre das artes: Henrique Teles Maciel.

Com uma lembrança dessa estatura, cria-se ainda mais expectativa quanto aos encantos que a festa provocará no imaginário de cada folião, provocação esta que seguramente foi o grande ofício do saudoso artista. Henrique faleceu em Ipirá aos 64 anos, no dia 12 de junho de 2014.

Caboronga Notícias/Colaboração Diogo Souza