As autoridades sanitárias italianas contabilizaram nesta sexta-feira mais uma subida no registro diário de novos casos de contágio por novo coronavírus, com 1.616 novas infecções. Este registro é uma subida em relação a quinta-feira (1.597), sendo que o número tem crescido gradualmente desde segunda-feira (1.108).

O número de testes de diagnóstico à doença feitos nas últimas 24 horas foi de 98.880 (mais 4.694 a mais que ontem, que foram 94.186).

O número de casos de infecção por via do vírus SARS-CoV-2 subiu para os 284.796.

Foram ainda notificados mais 10 óbitos referentes às últimas 24 horas, de acordo com o reportado pelas autoridades italianas,  elevando o número total de mortes para 35.597.

O número de casos ativos é agora de 36.767, mais 1.059 em relação ao dia anterior. É comunicado, ainda, que existem 1.849 pacientes hospitalizados (mais 13 desde ontem), dos quais 175 estão nos cuidados intensivos (mais 11 em relação à véspera e um acréscimo de 100 desde final de agosto).

As pessoas dadas como curadas e recuperadas são, neste momento, 212.432, com um aumento de 547 em relação à véspera.

A Itália continua a realizar testes em aeroportos, portos e hospitais com um sistema ‘drive-in’ para pessoas que chegam de países considerados de risco, como Espanha, Grécia, Malta e Croácia. O Governo prolongou até 7 de outubro as medidas adotadas para conter a propagação da Covid-19, como o uso de máscara em locais fechados ou a restrição de chegadas de outros países, enquanto se prepara para o início de aulas no dia 14 de setembro, na maior parte do país.

Notícias ao Minuto