Determinações judiciais são para serem respeitadas, o Decreto é uma determinação judicial, logo tem força de lei.

Assim como todas as cidades do Brasil, Ipirá (BA), através do seu Governo Municipal, tem tomado medidas duras, mas necessárias, baseada em determinações da Organização Mundial de Saúde, para atender uma situação de exceção, de grande perigo, na qual estamos vivendo, em todo o mundo.

CORONAVÍRUS JÁ MATOU MAIS DE 10 MIL PESSOAS EM TODO O MUNDO

Coronavírus já matou mais de 10 mil pessoas em todo o mundo. Estamos vivendo situações que já mostraram o perigo de uma grande Pandemia, onde a Itália, um país de primeiro mundo, já conta com 6.000 mortos e 50.418 pacientes já infectados com o Covid-19 (Itália atinge a marca de 6 mil mortos pela Covid-19). No Brasil, os números vêm subindo assustadoramente nos últimos dias: o Brasil tem 1891 casos confirmados (Coronavírus: Brasil tem 34 mortes e 1.891 casos confirmados, diz Ministério da Saúde) e a Bahia 55 pessoas infectadas (Bahia confirma 55 pessoas infectadas pelo novo coronavírus).

PLANETA PASSA POR MOMENTO TERRÍVEL, DE MUTA DOR

Um momento terrível está se passando pelo planeta. Depois do tormento por que passou a China, a Itália está passando por momentos de muita dor. No país europeu, são centenas de famílias dizimadas, onde a vida não tem recuperação, onde a dor é muito intensa. O problema da contaminação pelo covid-19 é um problema de todos nós ipiraenses, brasileiros, da raça humana.

Uma determinação desrespeitada pode ter um preço caro a pagar pelas outras pessoas, que também dividem a comunidade. Sé um Decreto não está correto, coerente, devemos levar o problema a Câmara de Vereados, ao Ministério Público (MP), é um direito do cidadão, da comunidade, fora isso, determinações são para serem acatadas, antes que o preço pago por todos seja alto demais.

DESRESPEITO A QUEM ESTÁ SACRIFICANDO-SE, COM AS POSTAS FECHADAS

Aquele que abre um bar, um comércio que deveria estar fechado, está desrespeitando acima de tudo aquele que está submetendo-se as rigorosas sanções governamentais necessárias. Infelizmente o sacrifício é de todos. Neste momento difícil todos nós devemos ser fiscais, e repudiar, os que não obedecem às determinações. Por causa de um negligente todos podem pagar um preço impagável, pois vida não tem preço.

Preocupado com a observância e cumprimento das Medidas Judicias tomadas pelo Governo Municipal, Ipirá Negócios, esteve nas ruas centrais da cidade. Estivemos ontem (22), às 21 horas e também hoje, às 11 horas.

No geral, a meu modo de ver, a cidade, nesta segunda-feira (23), segundo dia depois das maiores medidas tomadas pela prefeitura, os comerciantes tem surpreendido. O número de comerciantes que tem se sacrificado e respeitado as determinações judiciais é muito grande, quase total.

PERIGO, MUITA GENTE CIRCULANDO NAS RUAS

Um grande problema observado, nesta segunda-feira (23), é que as ruas centrais de Ipirá ainda estão muito movimentadas, tem muita gente circulando. Se as pessoas estão desocupadas, de folga do trabalho, elas tem que entenderem que não estão de férias, estão de folga para ficarem em casa, não correrem o risco de se contaminarem.

ATENÇÃO! É PRECISO FICAR EM CASA

Na rua o risco é grande, pois, entre os pedestres pode estar circulando pessoas já contaminadas, mas que ainda não apresentam os sintomas do Covid-19, com isso a simples respiração do já contaminado pode contaminar uma pessoa próxima. Inclusive, a contaminação por pessoas que ainda não apresentam os sintomas do Covid-19 é a principal razão do fechamento do comércio e a paralização nas escolas. É PRECISO FICAR EM CASA.

FIQUE EM CASA!

JÁ SE SABE QUE A PESSOA CONTAMINADA COM O VÍRUS COVID-19 PODE FICAR ATÉ DUAS SEMANAS SEM APRESENTAR OS SINTOMAS DA DOENÇA, MAS NESSE PERÍODO DE INCUBAÇÃO ELA PODE SER UM POTENTE TRANSMISSOR DA DOENÇA.

DELIVERY COM MESAS E CADEIRAS?

Embora a adesão as medidas seja grande, existe alguns casos que precisam de observações. Um proprietário de um bar, na praça Roberto Cintra, queixou-se que ele está seguindo as determinações, e que não é correto um outro estar com o bar aberto, que além do colega estar desrespeitando a determinação judicial, está tendo lucro com a grande maioria dos estabelecimentos fechados. E citou exemplos: “Tenho visto lugares abertos e até com mesas e cadeiras do lado de fora, com o dono dizendo que está fazendo delivery. Que diabo de delivery e este, que tem até mesas e cadeiras para as pessoas sentarem?”, disse o comerciante, prosseguindo: “Em nome do delivery tem pessoas abusando, criando riscos e prejuízos para outros. Espero que o Governo, a polícia, esteja atento para estas situações, ou seja, é preciso haver fiscalização ‘com olhos abertos”, complementou o cidadão contrariado.

Confira as fotos abaixo, e veja como Ipirá está encarando a situação difícil vivida por toda a comunidade.

As fotos foram feitas neste domingo (22), às 21 horas, na praça Roberto Cintra e na Avenida Cesar Cabral. No dia 23, nesta segunda-feira, as fotos foram feitas em diversos locais do centro da cidade, às 11 horas. Vejam as fotos e tirem as suas conclusões, lembrando que alguns comércios abertos, que aparecem nas fotos, podem algumas delas, estarem de acordo com as últimas resoluções do Governo Municipal (PREFEITURA DE IPIRÁ DETERMINA FECHAMENTO DO COMÉRCIO PARA CONTER O CORONAVÍRUS).

SOMOS TODOS FISCAIS DAS MEDIDAS QUE DIZEM RESPEITO A TODOS NÓS

Como meio de comunicação, como cidadão, termino, ressaltando, que o motivo da reportagem é contribuir, em momento tão difícil para nós ipiraenses, brasileiros e toda a humanidade. Um momento tão difícil que você não pode eximir-se de participar. O momento é de colaborar, de todos fazerem a sua parte, principalmente quando o problema põe em risco as nossas vidas, as vidas dos nossos familiares. No momento, o sacrifício é de todos, é vergonhoso um concorrente abrir as suas portas, quando o colega está sacrificando-se. Enfim, neste momento todos devemos ser fiscais, quando a falta desta fiscalização põe em risco a vida de milhares de pessoas, que podem ter as vidas ceifadas por falta de cumprimento a determinadas medidas, que dizem respeito a todos nós, a todos os seres humanos, a todos os habitantes desta comunidade.

Domingo (22), às 21 horas, na praça Roberto Cintra e na Avenida Cesar Cabral.

Dia 23. Nesta segunda-feira, as fotos foram feitas em diversos locais do
centro da cidade, às 11 horas.

Por Orlando Santiago Mascarenhas
www.ipiranegocios.com.br