Obama critica falta de ação em relação a porte de armas nos EUA

68

Enquanto Donald Trump, que um dia após um ex-aluno matar 17 pessoas em uma escola da Flórida, ressaltou a necessidade de cuidar da saúde mental nos Estados Unidos, Barack Obama escolheu falar sobre a necessidade de rever a política armamentista do país. O ex-presidente ressaltou, via Twitter: “Cuidar das crianças é nossa prioridade”.

Além de declarar estar de luto pelo atentado na escola secundária de Parkland, Obama foi direto ao afirmar, nesta quinta-feira (15): “não somos impotentes”.

O ex-presidente defendeu ainda: “Até que possamos honestamente dizer que estamos fazendo o suficiente para mantê-los a salvo do perigo, incluindo com muito esperadas leis de segurança de armas, que a maioria dos americanos quer, então, temos que mudar”.

Noticias ao Minuto