quinta-feira, fevereiro 29, 2024

Operação na região da Rodoviária apreende drogas, conduz usuários e notifica pousadas

A Polícia Militar (CIPM), em parceria com o Ministério Público e diversos órgãos que fazem parte do Comitê Interinstitucional de Segurança Pública (Cisp) e também municipais, realizou na tarde desta terça-feira (4), uma grande operação de combate ao uso e tráfico de drogas na Rua Comandante Almiro, nas imediações do Terminal Rodoviário de Feira de Santana.

Também participaram da ação a Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, e órgãos fiscalizadores da prefeitura municipal, como conselheiros tutelares e vários profissionais, que juntos atuaram na fiscalização a estabelecimentos comerciais, entre eles hotéis e pousadas, os quais estão inadequados às legislações vigentes, tanto da rede hoteleira quanto da rede comercial.

De acordo com a Major da Polícia Militar Lilian Nascimento, comandante da 64ª Companhia Independente (CIPM), a operação sigilosa já havia sido programada, e tem como objetivo combater e dar uma resposta à sociedade para o problema que vem acometendo a região da rodoviária, chamada atualmente de ‘cracolândia’ de Feira de Santana.

“O objetivo foi realizar uma ação integrada para fazer o devido fechamento dos estabelecimentos em situação irregular, fazer as devidas notificações, para que eles se adequem às legislações vigentes. Hoje abordamos seis estabelecimentos, de forma criteriosa, e todos estavam sem alvará de funcionamento, sem alvará sanitário, sem projeto de pânico e incêndio, sem adequações necessárias para funcionar. Nosso objetivo é fazer com que todos os órgãos responsáveis pela fiscalização exerçam seu poder de polícia, e a gente possa fazer um trabalho de segurança nessa localidade. Não podemos atuar com tantos estabelecimentos em situação irregular, servindo de esconderijos para traficantes, para prostituição, para situações de abuso e exploração sexual infantojuvenil. Um hotel foi interditado e duas pessoas foram conduzidas em situação de vulnerabilidade por uso de drogas”, informou em entrevista ao Acorda Cidade.

Além das conduções, também foram apreendidas diversas drogas dentro dos estabelecimentos fiscalizados, como maconha, crack, cocaína, além de balanças de precisão.

“É uma operação conjunta e nós encontramos o que já era previsto, ou seja, uma grande quantidade de pessoas com utilização de drogas. Fizemos a apreensão de substâncias ilícitas, balanças de precisão em vários estabelecimentos, mas o objetivo é justamente este, é trabalhar em conjunto e mostrar à comunidade que o poder público está atento ao que está acontecendo na localidade e juntos trazermos uma solução para essa problemática, que é social, e não apenas de polícia. Nós estamos fazendo a condução, tirando alguns usuários, através de pessoas do serviço social, que estão fazendo esse trabalho, pois precisam de atendimento, para posteriormente fazermos a qualificação desses cidadãos. Nós estamos fazendo a custódia das pessoas e dos objetos dessas pessoas que estavam aqui em condição de vulnerabilidade por uso de drogas”, declarou.

Entre 100 a 120 agentes públicos participaram da ação na Comandante Almiro. E, de acordo com a comandante da 64ª CIPM, as ações deverão prosseguir nos próximos dias e também durante o período da Micareta de Feira.

“Nós temos aqui, aproximadamente, entre 100 a 120 agentes públicos participando desta operação, que estava programada para hoje, porém era sigilosa, não podíamos divulgar uma ação como essa. Tivemos o apoio também do centro de operações especiais da Polícia Civil, então, estamos trabalhando com várias instituições capitaneadas pelo Ministério Público, através do promotor Pedro Safira, que tem dado todo apoio para solução dessa problemática na região da rodoviária”, informou.

O Promotor Pedro Safira destacou em entrevista ao Acorda Cidade, que todos os estabelecimentos fiscalizados pelos órgãos, a exemplo do Corpo de Bombeiros e Vigilância Sanitária, estão em situação irregular e um deles foi fechado devido a condições altamente insalubres.

“Fizemos essa ação hoje, com equipes que vieram até de Salvador, do COE e Batalhão de Choque. Surtiu efeito, pois todos os estabelecimentos estavam irregulares e um foi fechado, devido à situação gravíssima, totalmente insalubre, onde foram encontradas diversas drogas, como crack, e os outros foram notificados e terão um prazo fixado pelo Corpo de Bombeiros e a Vigilância Sanitária para que se regularizem, senão serão fechados também”, alertou.

Ele destacou que o comitê tem a finalidade justamente de propor ações e soluções para problemas que afligem a segurança pública nos municípios.

“O Ministério Público tem o chamado Cisp (Comitê Interinstitucional de Segurança Pública), para tratar justamente de questões nos municípios que afligem a segurança pública. Nós recebemos um pedido da major Lilian, comandante da 64ª CIPM, e também da Polícia Civil, que já estava fazendo investigações das redondezas da rodoviária, e relataram para a gente diversos problemas relacionados a tráfico de drogas, prostituição e exploração infatojuvenil, consumo de drogas, estabelecimentos funcionando de forma irregular. O objetivo do comitê é reunir diversas instituições, cada uma fazendo o seu papel.”

Com informações do repórter Paulo José do Acorda Cidade.

recentes