Após um longo tabu de 12 partidas, o Bahia foi derrotado pelo Vitória por 2 a 0 no último sábado (8), na Arena Fonte Nova, pela Copa do Nordeste. Mesmo com a chateação com o revés, o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, valorizou a escrita do Tricolor nos últimos clássicos e destacou que perder depois de uma grande sequência favorável “não é um demérito”.

“Perder um clássico depois de 12 sem perder não é demérito, é um mérito. A gente pode dizer que estava 12 sem perder e só agora perdemos. O fato de ter 12 sem perder significa que dos últimos 13, perdemos um. Não estou feliz com isso. Uma hora os tabus caem”, disse.

Ainda segundo Bellintani, a derrota da última quarta-feira (5) para o River do Piauí incomoda mais que ter sido superado no clássico.

“É a primeira vez que perco (clássico). São três anos de gestão e eu confesso que fiquei mais chateado com a eliminação na Copa do Brasil do que com essa derrota. Hoje saio profundamente chateado com as circunstâncias, mas ao mesmo tempo acho que o jogo de quarta me indignou mais ainda. Ainda estou com a cabeça no jogo de quarta”, explicou.

Questionado sobre contratações, o mandatário explicou o modelo de reforços deste ano e indicou que há uma contratação em fase de negociação. No entanto, ele não garantiu o fechamento do negócio.

“Esse ano a gente conseguiu fazer um modelo diferente de contratações. Pontuais. Perdemos dois titulares do ano passado. Um que a gente não tinha controle dessa perda e outro por decisão, Artur e Moisés. A gente sempre diz que faria entre uma e duas. Há uma contratação em conversa, não significa que vamos fechar. Tem a hipótese de uma contratação, mas pode ser que não aconteça” , indicou.

Com duas derrotas seguidas e pressionado pela torcida, o Bahia volta a jogar na próxima quarta-feira (12), contra o Nacional do Paraguai, pela Copa Sul-Americana.

Bahia Notícias com Foto: Paulo Victor Nadal