A polícia prendeu 50 pessoas em St. Paul, no estado americano de Minnesota, após uma noite de protestos contra a polícia, segundo a CNN.

Os manifestantes protestavam contra a polícia após dois afro-americanos terem sido baleados na semana passada.
Os protestos fecharam uma rua principal da cidade, levando, além das prisões, a confrontos entre polícia e manifestantes.

A Interstate 94, uma via importante, foi fechada, bloqueando o trânsito.

A polícia pediu para que eles se dispersassem, mas eles jogaram pedras, garrafas e outros objetos nos policiais, ferindo ao menos três, segundo a polícia.

Começaram então a prisão. A polícia também usou bombas de fumaça.

Manifestantes afirmaram que a polícia também usou gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Foi o terceiro dia seguido de protestos após a morte de Alton Sterling, 37, pela polícia em Baton Rouge e da morte de Philando Castile em um subúrbio de St. Paul.

Ambas as cidades tiveram protestos.

Os recentes casos de violência contra afro-descendentes geraram uma onda de protestos nos últimos dias, a maioria pacíficos.

Dallas
Na noite de quinta-feira, um franco-atirador matou 5 policiais durante uma manifestação em Dallas, no Texas. Sete policiais e dois civis ficaram feridos. O atirador, um veterano do Afeganistão, foi morto por um robô-bomba da polícia.

Obama
O presidente dos EUA, Barack Obama, disse no sábado que o atirador de Dallas “não representa” os afro-americanos. Ele também negou que os EUA sejam um “país dividido” pela questão racial.

Do G1, em São Paulo – Foto: Stephen Maturen / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP