A polícia investiga se a morte dos três seguranças da festa “A Melhor Segunda-Feira do Mundo”, promovida pela banda Harmonia do Samba, teria relação com a morte de um traficante identificado pelo apelido de “Bolsa”. O rapaz foi encontrado com marcas de espancamento após ser abordado por seguranças do ensaio do Harmonia.

Bolsa recebeu atendimento médico, mas não resistiu. Nesta segunda, 6, comparsas dele teriam ido até o Estádio de Pituaçu, onde aconteceria o show, para se vingar pela morte do traficante.

Eles atiraram nos seguranças Geraldo Mota Cunha, Márcio Rogério Bandeira e Derivaldo Rocha dos Santos. Em seguida, atearam fogo em Geraldo e Márcio.

Essa é uma das linhas de investigação da polícia, mas também são avaliadas outras possíveis motivações para o crime. Testemunhas foram ouvidas nesta terça, 7, para tentar esclarecer o fato. Ninguém foi preso até o momento.

A Tarde