Como resultado da intensificação das rondas e abordagens com vistas a coibir assaltos à instituições financeiras, na última quinta-feira (14/07), por volta das 20h30, uma guarnição da Companhia de Emprego Tático Operacional – CETO, juntamente com a guarnição da 5ª Companhia/Santaluz, ambas do 16° Batalhão de Polícia Militar, receberam uma denuncia anônima de que na Rua Castro Alves, uma moradora estaria guardando artefatos explosivos de uso restrito em sua residência.

Foi encontrado na casa de Simone Alves dos Santos, 31 anos, 175 kg de nitrato de amônia, 600 espoletas, quatro bisnagas de mercúrio e um rolo de fio detonador. No momento da prisão a acusada informou que o material pertence a Murilo Mariano Bento, 20 anos, residente na rua Tiradentes, no mesmo município, de imediato, os policiais saíram em busca do mesmo e conseguiu prender. Simone disse também aos policiais, que seu companheiro se encontra preso em Cansanção por posse de explosivos.

A dupla e todo material apreendido foram apresentados à Delegacia de Santaluz.

O tenente-coronel Gilson Paixão, comandante do 16° Batalhão, agradeceu a população pela confiança na polícia, através da denuncia anônima. “A segurança pública é direito e responsabilidade de todos! Se cada vez mais houver a colaboração da sociedade em denunciar torna-se mais dinâmica a atuação das forças policiais”, ressaltou.

Redação CN / Informações e foto: Assessoria de Comunicação do 16º BPM