A população de Ipirá vem solicitando das autoridades, uma providência enérgica contra o abuso praticado por pessoas que possuem som automotivo e que, nos finais de semana abusam da paciência da população na sede e nos povoados do município, com som acima do estabelecido por lei e também ultrapassado do horário permitido, sem se importarem com o sono das pessoas, principalmente idosos e crianças.

Casado de conviver com esse abuso de poder econômico e desrespeitos às Leis, um internauta escreveu para a redação do Caboronga Notícias o seguinte ato de protesto:

Venho por meio deste importantíssimo veículo de comunicação pedir através da credibilidade do site Caboronga Notícias que publique essa referenda insatisfação que e de toda comunidade ipiraense.

Até quando Ipirá vai continuar passando essa imagem de terra sem Lei para com os que aqui residem? Após cerca de 3 meses e 20 dias que começou a vigorar a Lei do CONTRAN que regulamenta o uso de som automotivo, o artigo 228 é bem claro onde diz que nenhum condutor poderá usar som automotivo do lado externo do carro com pena de multa de 195.23 centavos e perda de 7 pontos na carteira.

Daí a gente pergunta: Uma cidade com um prefeito recém empossado, uma Câmera de Vereadores composta por 15 legisladores onde um deles e delegado de polícia. Uma Companhia Independente de Policia Militar e porque essa Lei não se faz valer?
A realidade é que ninguém tem paz principalmente os finais de semana nos bairros e nos povoados, onde os chamados Paredões automotivos circulam livremente sem serem incomodado pela polícia. Aliás a polícia passa observa o ato e na maioria dos casos, não faz nada.

Esperamos soluções urgentes por parte das autoridades. Afinal, essa história de terra sem lei queremos ver apenas nos filmes de faroeste. (Fiz essa colocação não como uma opinião própria e sim como uma insatisfação de uma maioria).

Caboronga Notícias com informação e foto via WhatsApp