A população de Ipirá, distante 202 km da capital baiana, segue ansiosa para saber o que realmente ocasionou o incêndio no Mercado de Artes, localizado na Praça José Leão dos Santos, centro comercial do município na noite da última terça-feira (22).

O incêndio destruiu aproximadamente 40% da estrutura do mercado, destruindo box de artesanato, bares e restaurantes ali existentes. No entanto, o prejuízo maior de deu diante a ação criminosa de muitas pessoas que se aproveitaram do desespero dos comerciantes para saquearem as mercadorias e utensílios existentes no interior do mercado.

O prédio continua lacrado pela Polícia Técnica até que o laudo conclusivo aponte o que realmente ocasionou o incêndio ali. Se uma fatalidade ou um crime.

A população espera uma resposta das autoridades competentes e se caso realmente o incêndio tenha sido criminoso que o autor ou autores sejam penalizados dentro dos rigores da Lei. O que não pode, é o município pagar essa conta e muito menos os comerciantes que ali estabelecidos.

Na manhã desta sexta-feira (25), o atual prefeito Jota Oliveira, juntamente com o prefeito eleito Marcelo Brandão, estarão no Programa Conexão Chapada da Rádio Ipirá FM, a partir das 08h e a população aguarda com expectativa o pronunciamento deles.

O que todos desejam é que o sinistro não caia no esquecimento e que haja uma ação conjunta por parte do município e do estado no sentido de recuperar e devolver a todos este importante patrimônio cultural e histórico que é o mercado de artes de Ipirá, bem como uma solução para os comerciantes e artesãos que ali trabalhavam.

Caboronga Notícias