Questionado em suas redes sociais sobre a decisão de Jair Bolsonaro em assinar um decreto que facilita o porte de armas para os brasileiros, o governador Rui Costa criticou o governo federal.

“Já manifestei minha posição como cidadão, sou contra ampliar a distribuição e porte de arma. Porque sou contra? Primeiro, o bandido criminoso quando vai abordar alguém conta com o elemento surpresa. O criminoso já vem preparado e você vai reagir depois dele. Uma das formas dos bandidos se armarem é pegando a arma de quem compra legalmente. Muitos cidadãos de bem terão sua arma furtada armando mais ainda os criminosos”, disse Rui Costa durante o programa Papo Correria.

O petista lembrou que as armas não serão usadas utilizadas apenas para a própria defesa do cidadão.

“Por uma simples briga de trânsito, pode morrer uma mãe de família, um pai de família”. “Facilitar a compra de armas só atende ao interesse de uma pessoa: o fabricante de arma que vai ficar ainda mais rico. Alguma exceção poderia ser aberta, para moradores da zona rural, aqueles que não tem acesso à polícia. Mas, facilitar a venda indiscriminada, sou contra”, declarou.

“Nós precisamos de educação, esporte, de paz no Brasil. Não de arma”, finalizou o governador, relembrando que no Brasil morrem mais de 60 mil pessoas assassinadas por ano.

Redação VN
redacao@varelanoticias.com.br