Prefeitos vão a Brasília cobrar correção de repasse dos programas federais

Mais de 270 gestores baianos participam da Marcha a Brasília de 8 a 11 de abril

O presidente da UPB, Eures Ribeiro, antecipou as expectativas dos prefeitos baianos para a Marcha a Brasília durante entrevista concedida à Rádio Band News FM, na manhã desta segunda-feira (1º). Eures, que é vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e prefeito de Bom Jesus da Lapa, no Oeste baiano, destacou que os gestores estão “curiosos” para conhecer as propostas que o novo governo tem para municípios.

“Na campanha eles falavam de um governo mais Brasil, menos Brasília. Então, esperamos que o governo já leve algo de concreto para nós prefeitos”, contou aos apresentadores Arla Coqueiro e Levi Vasconcelos sobre as articulações para o maior evento municipalista da América Latina. Ribeiro também antecipou os itens da pauta municipalista e elencou a correção dos repasses de programas federais como a principal delas.

“Não dá para tocar os programas federais com o dinheiro do FPM, que poderia calçar uma rua. A gente precisa parar de subsidiar e comprometer o recurso de investimento dos municípios”, afirmou ao citar a defasagem no repasse de custeio dos programas como o Saúde da Família, CRAS e CREAS.

O presidente da UPB ressaltou ainda que a Bahia deve bater recorde de prefeitos inscritos na Marcha – já passam de 270 – e deixou o convite para que os colegas participem. “Toda marcha sempre saímos com algum ganho. Nós vamos sentir Brasília neste evento, saber a disposição do governo com os municípios”.

Fonte UPB