A prefeitura de Capela, decretou estado de emergência no município devido a longa estiagem. A portaria foi publicada no Diário Oficial do Município nesta terça-feira (24), e foi assinada pelo prefeito Claudinei Xavier Novato (Dr. Nei).

O quadro crítico que o município vem atravessando, em consequência da longa estiagem tem causado grandes prejuízos no campo da agricultura e da pecuária. A produção agrícola e pecuária já sofreram perda considerável, e os habitantes afetados do município não têm condições de suportar os danos e prejuízos provocados pelo evento adverso. Os reservatórios de água público e particulares, assim como as barragens estão com seus níveis baixos. A falta de chuvas vai desde a falta de água potável e de alimentos para consumo humano, como também para o consumo animal.

De acordo com a Nota Técnica do BAHIATER, datada de 20 de janeiro de 2017, a qual atesta a situação de estiagem, perdas na agricultura e na pecuária e a grande necessidade de intervenção Estadual e Federal, com políticas públicas diversas para a redução do impacto causado pelo fenômeno. Também foi levado em consideração o parecer da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil – COMDEC que foi favorável à decreto de emergência.

Hoje, a principal fonte de renda do município é oriunda da pecuária e da agricultura. Mas as irregularidades das chuvas, têm gerado grandes prejuízos para estas práticas. Além da perda da lavoura por muitos agricultores, a estiagem ainda ameaça a segurança alimentar do rebanho com a baixa recuperação das pastagens. Por conta da falta de pasto nas propriedades, uma cena que se tornou comum no município é o pastoreio dos rebanhos bovinos, caprinos e ovinos nas margens das rodovias, pondo em risco as pessoas que circulam por lá e o rebanho.

Nos últimos dias o prefeito Dr. Nei, juntamente com o secretário de Desenvolvimento Econômico, Erivan Santos, do Secretário de Assistência Social, Ronaldo Rios e do Secretário de Infraestrutura Celson Romeu, visitaram algumas comunidades afetadas pela longa estiagem.

Durante as visitas foi possível perceber que a demanda das comunidades não é só a falta d’água.

‘’ Já estamos cortando mandacaru para dar aos bichos há muitos meses. A situação é difícil. O gado tá magro, presas secas, daqui a pouco nem mandacaru vai ter mais. Tem mais de um ano que não deu uma chuva boa por aqui’’, relatou dona Vitalmira do povoado de Conceição.

Em virtude da atual situação a Prefeitura Municipal tem adotado ações para amenizar os prejuízos causado pela seca, de acordo com secretário de Desenvolvimento Econômico, Erivan Santos, o município tem recorrido a adesão de incentivos governamentais para atenuar os prejuízos dos agricultores.

‘’ Estamos buscando alternativas para os agricultores que perderam lavouras e que estão com dificuldades para alimentar o rebanho. Por exemplo, o município estava sem fazer adesão ao Programa Garantia Safra. O prazo vencia agora dia 25 de janeiro, conseguimos em curto prazo fazer essa adesão para que mais de 930 agricultores sejam beneficiados, essa é uma das medidas’’, relatou o secretário.

Além de recorrer aos incentivos governamentais, a Prefeitura Municipal tem tomado medidas para abrandar o sofrimento de quem mais precisa.

‘’ A gente sabe que quem mais sofre com a estiagem é o pequeno produtor. O agricultor familiar, porém, esses impactos respaldam na economia do município. Se o homem deixa de produzir, deixa também de vender. Vimos hoje represas comunitárias vazias! Algo muito preocupante quando você sabe que dali várias pessoas se beneficiariam. É um fenômeno que não temos como controlar, apenas a aprender a conviver, e amenizar os prejuízos. O caminhão pipa do município estava sem rodar.

Não tinha condições nenhuma de ir para campo, mas já iniciamos licitações de materiais para manutenção, e nos próximos dias ele já estará atendendo os mais necessitados, pois esta é uma grande demanda. Declarar estado de emergência é apenas um passo, agora vamos buscar políticas públicas que viabilizem a vida do nosso povo nesse período crítico’’, disse o prefeito.

Ascom Capela do Alto Alegre