Dezenas de pessoas participaram da caminhada contra exploração sexual de crianças e adolescentes, em Ipirá, na manhã de quinta-feira, 18 de maio. Os participantes saíram da Coordenadoria de Educação de Ipirá, por volta das 09h00min, e seguiram pelas principais ruas da cidade em direção à praça Roberto Cintra, no Centro, em um trajeto de aproximadamente de 1 quilômetro.

A caminhada do 18 de maio foi organizada pela Secretaria Municipal de Assistência Social, através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS). Ela faz parte da campanha nacional “Faça Bonito”, que visa conscientizar a população sobre a exploração sexual de menores.

De acordo com os organizadores da campanha no município, esta é uma causa que precisa do apoio de todos. A exploração sexual de crianças e adolescentes tem que ser combatida. Participaram da ação social estudantes, servidores municipais e população civil organizada.

A campanha continua de forma intensa na zona urbana e rural até o final do mês de maio com palestras e capacitação durante todo o período.

História: O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi criado em razão de um crime bárbaro, ocorrido em 1973, no Espírito Santo. Uma criança de oito anos, chamada Araceli Cabrera Sanches foi sequestrada, no dia 18 de maio, drogada, espancada e morta por membros de uma tradicional família capixaba. Os criminosos foram impunes, devido ao medo das pessoas de denunciarem o caso.

Alerta: Qualquer pessoa pode fazer denúncia sobre suspeita de casos de abuso ou exploração sexual de crianças e adolescentes. Basta entrar em contato com o Conselho Tutelar ou ligar no Disque 100. A denúncia será feita de forma anônima e as autoridades competentes tomarão as providências.

Por Marcone Macêdo