A Prefeitura de Ipirá (BA), ‘Competência para mudar’, em parceria com as secretarias de Assistência Social, Saúde; Educação; Conselho Municipal da Criança e do Adolescente (CMDCA); Conselho Tutelar e Conselho Municipal de Assistência Social (SMAS), realizou nesta quarta-feira (14), no Centro de Abastecimento do município, uma força-tarefa para combater o trabalho infantil na cidade.

Este dia (14), é considerado o “Dia D – Erradicar o Trabalho Infantil’. A campanha acontece do dia 12 ao dia 16 deste mês. De acordo com dados da equipe técnica da Secretaria de Assistência Social, foram identificados diversas crianças trabalhando.

Durante toda a campanha, as equipes da prefeitura realizam o trabalho de abordagem às crianças que estão trabalhando para identificação e posterior acompanhamento familiar do menor. O objetivo principal é sensibilizar familiares e comerciantes sobre a importância da erradicação do trabalho infantil no município.

A Secretária de Assistência Social, Yaskara Marques, presente no local, disse: “Todos sabemos que o trabalho infantil na cidade se concentra nesta área. Este tipo de trabalho é histórico, faz parte da cultura da região. Se essas crianças se dedicam ao trabalho, ou dividem o tempo entre a escola e o trabalho, terá baixo rendimento escolar, consequentemente Isso influenciará no abandono, ou diminuição da frequência escolar e no despreparo para o futuro profissional. Agindo assim, o ciclo da pobreza continua sendo alimentado, o que sobra para elas são subempregos”, disse a secretária, concluindo: “É preciso fazer um trabalho de acompanhamento, orientação e conscientização, mostrando que o lugar de criança é na escola”, enfatizou a secretária.

Trabalho infantil
No Brasil, o trabalho infantil é considerado ilegal para crianças e adolescentes entre cinco e 13 anos. Para adolescentes entre 14 e 15 anos, o trabalho é legal desde que na condição de aprendiz.

Por Orlando Santiago Mascarenhas
www.ipiranegocios.com.br