Técnicos da Coelba, em mais uma Operação ‘Varredura’ para combater furto de energia, realizaram inspeções em unidades produtoras de tomate, pimentão, mamona, dentre outras culturas, nos municípios de Souto Soares e Iraquara, na região da Chapada Diamantina. No final de agosto, a companhia realizou 80 inspeções e identificou 47 unidades em situação irregular. Conforme a Coelba, as unidades foram autuadas e as ligações clandestinas desativadas.

No ano de 2019, foram realizadas mais de 130 mil inspeções em toda a Bahia, sendo autuadas e desativadas 47,6 mil unidades de forma irregular. A energia recuperada nessas operações é suficiente para abastecer o município de Itaberaba por dois anos.

O furto de energia é crime, sujeito às penalidades do artigo 155 do Código Penal Brasileiro, cuja pena pode alcançar até oito anos de reclusão. Além de representar riscos de acidentes graves à população, a energia furtada é paga por outros consumidores, através do repasse na tarifa de energia, conforme determina a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Como denunciar
Para reduzir os riscos e o furto de energia, a Coelba mantem um programa constante de inspeções. A empresa tem canais de denúncia para casos de fraudes e furtos, por meio dos quais é possível passar as informações anonimamente, como o telefone 116 ou o site www.coelba.com.brAs informações são de assessoria.

Jornal da Chapada