Raimundo Sodré lança CD em Ipirá

63

Imperdíveis…vai acontecer na Quitanda Cultural em Ipirá, o show de lançamento do novo CD de Raimundo Sodré, Girassóis de Van Gogh. O álbum vem recheado de canções inéditas e dentre elas, a canção Por que “Chora Ipirá”, composição do também ipiraense Puluca Pires que fala sobre a devastação da mata da Caboronga, a maior fonte de riqueza natural do município.

Foi, o Samba-Chula, nos últimos tempos, descoberto em toda a sua beleza. Batido na palma de mão, ele ecoa poderoso em todos os recantos dessa nova velha Bahia. Um dos autênticos mestres dessa música apaixonante é Raimundo Sodré, um artista que trás a chula no sangue. Nascido em Ipirá no interior da Bahia, em 23 de julho de 1947, é filho de Anacleto Pereira Sodré, maquinista da Leste Brasileira, e de Laura Rosa Brandão, artesã de renda de bilro e crochê. Seu pai, da cidade de Santo Amaro da Purificação, sua mãe, de Mundo Novo.

Em abril de 1980, “A Massa” é classificada com aclamação na segunda eliminatória do festival. Finalmente em agosto, no palco do Maracanãzinho, “A Massa” arrebata o terceiro lugar, arrematando o sucesso que a música já tinha em todo o país, como a música mais popular do festival. Em todos os cantos do país por onde se passava estavam tocando “A Massa”.

A apresentação do artista internacionalmente conhecido acontecerá na quinta-feira da semana Santa, dia 13 de abril, a partir das 21h. A Quitanda Cultural fica localizada na Praça Roberto Cintra no centro de Ipirá.

Caboronga Notícias com informações do artista