O senador baiano Otto Alencar (PSD) sugeriu ao relator da reforma da Previdência na Comissão Mista, deputado Samuel Moreira, vincular receitas extras para financiar a previdência. Eles almoçaram juntos na última quarta-feira (5), em Brasília. Ao Bnews, o senador explicou que deve ser incluso no relatório que será entregue próxima semana a inclusão de verbas da sessão onerosa e do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

“Ele está estudando receitas para financiamento da aposentadoria externa, eu sugeri a ele que o governo deveria ver a questão da sessão onerosa, vincular esse dinheiro para o Estado, municípios e previdência e o FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador), fosse levado como receita extra para financiar a previdência. Ao contrário de ficar jogando esse dinheiro para o BNDS, que empresta, jogar para financiar a previdência”, disse, nesta segunda (10). “Parece que vai acatar”, completou.
Sobre os outros pontos polémicos da previdência, Otto afirmou que “me parece que vai manter a aposentadoria rural como está, o BPC como está, não vai colocar a capitalização que é um absurdo”.

Ainda conforme Otto Alencar, a votação na Comissão Especial deve atrasar devido às crises do governo Bolsonaro. “Acho difícil por causa das crises, isso dificulta. Essa semana só se discute isso”, disse, se referindo ao vazamento de conversas do ex-juiz e atual ministro da Justiça, Sérgio Moro.

Por: Tamirys Machado com imagem de divulgação