Após o BNews denunciar o contrato firmado entre o Tribunal de Justiça da Bahia e a Toyota para a aquisição de 80 carros executivos, o órgão justificou, através de nota, que a troca da frota é para garantia da segurança dos magistrados.

Os veículos adquiridos em um contrato no valor de R$ 7,4 milhões têm as seguintes características: “tipo executivo, novo, de passageiro, sedan, 0km, para transporte de representação, ano de fabricação 2018, bicombustível, 04 portas, capacidade para 05 ocupantes, cor preta”.

O TJ-BA alegou ainda que os veículos atualmente utilizados são da marca Renault, modelo Fluence, que saiu de linha e deixou de ser produzido em 2017. Ainda segundo o órgão, por ser importado, o veículo suscita muitas dificuldades para encontrar e substituir os seus componentes originais, obrigando muitas vezes a deixar o veículo em oficina até que a fabricante envie as peças necessárias. No entanto, os novos veículos adquiridos são de outra montadora importada, a japonesa Toyota.

A nota também aponta que “os carros já têm mais de quatro anos e meio de uso e muitos já ultrapassaram a média de 140mil quilômetros rodados, o que preocupara a segurança dos magistrados, desembargadores e motoristas, inclusive em viagens ao interior do estado”.

Os atuais veículos (marca Renault, modelo Fluence, ano 2014) serão leiloados e os valores decorrentes da venda revertidos aos cofres do Poder Judiciário.

Por: Redação BNews