quarta-feira, maio 29, 2024

Romário chama Bebeto de traidor e anuncia candidatura à presidência do América-RJ

O senador Romário (PL-RJ), campeão mundial em 1994 com a seleção brasileira, não teve papas na língua ao se referir ao ex-parceiro de tetracampeonato Bebeto. No podcast do narrador José Carlos Araújo, o Garotinho, o ex-atacante disse que Bebeto é um traidor.

“Traidor. Foi parceiro, mas não é mais. Me traiu na política. Pulou de galho. Não consigo (me habituar com isso na política). Tem umas coisas que eu levo para sempre dentro e fora da política. Quando é com um cara que você gosta, conviveu e tem uma relação de amizade, em todos os sentidos, isso é triste”, afirmou Romário.

Romário se reelegeu para o Senado Federal na última eleição em 2022 na chapa do PL, partido do ex-presidente Jair Bolsonaro e do governador fluminense Cláudio Castro. Bebeto também se lançou candidato, mas a deputado federal, pelo PSD, que apoiou Rodrigo Neves (PDT) para o Palácio Guanabara. Em âmbito federal, a sigla se manteve neutra, mas integra atualmente a base do governo Lula.

Não estar ao lado de Romário nas últimas eleições teria sido a gota d’água para estremecer a relação e admiração que sentia por Bebeto. O ex-jogador de 57 anos também aproveitou a chance para lançar sua candidatura à presidência do América-RJ.

“Pessoalmente, o que tenho pensado e trabalho com muitos americanos como eu: agora em novembro, terá a nova eleição do América-RJ e meu objetivo é ser presidente do América. Tenho certeza que vai dar certo. O time andou muito largado e vamos tentar ganhar a eleição e recolocar o América no lugar dele”.

O pai de Romário, Edevair, era torcedor do América. O senador chegou a vestir a camisa da equipe carioca em uma única oportunidade antes de assumir um cargo diretivo no clube. Agora, quer voltar para levar o América-RJ de volta à elite do futebol do Rio de Janeiro.

Estadão Conteúdo

recentes