O governador Rui Costa afirmou, durante visita às obras do corredor viário Linha Azul nesta segunda-feira, 5, que o momento ainda não é propício para o retorno do ensino escolar em Salvador. De acordo com o petista, o diálogo com o prefeito ACM Neto, que manifestou interesse em conversar sobre a retomada, tem ocorrido mas seria preciso uma baixa no número de casos antes de permitir o retorno para as salas de aula.

“Nós conversamos sobre o protocolo de retorno e continuamos com a ideia de dividir as salas em duas. Estamos acompanhando os números para entender como se pode voltar e não temos um diagnóstico muito claro de como tá a doença pra gente saber como voltar para as aulas. O número de mortes cria uma sensação de que a doença ainda tá forte. Não dá pra tomar decisão burocrática. Precisa reduzir os números ainda”, avaliou o governador.

Para Rui, a cautela no assunto deve ser levada em conta ainda que o governador não acredite que o estado passará por uma segunda onda de infecções como as ocorridas na Europa.

“Como, infelizmente, temos um número alto de casos e uma grande taxa de infectados, isso deve diminuir a possibilidade de uma segunda onda como está acontecendo na Europa. Aqui, o avanço do vírus foi diferente. Por isso, acreditamos que a possibilidade de outra onda é pequena”, disse.

Na última semana, o prefeito ACM Neto afirmou que iria se reunir com o governador para planejar o retorno com desejo de que ocorresse ainda neste ano. “Acho que já é possível começar a construir uma perspectiva com muitos cuidados, critérios, regras, prazos e condicionantes. Já está na hora da gente sentar pra começar a ver a questão da retomada da Educação”, afirmou.

A Tarde – Foto: Adilton Venegeroles | Ag. A TARDE