Em virtude da Semana Santa e da Micareta de Ipirá, o projeto Samba da Praça, paralisou suas atividades por duas semanas, estando de volta nesta sexta-feira (28), a partir das 19h, na Praça Roberto Cintra.

Logo no início o grupo formado por Geraldino e Zé da Hora enfrentou rejeição de algumas pessoas que viam o samba como coisa de matuto. Mesmo assim, os integrantes não desanimaram. O projeto foi crescendo e obtendo cada vez mais um público de adultos, jovens e crianças que prestigiam e vivem a manifestação cultural do povo, mantendo-a viva e reconhecida.

O Projeto o Samba da Praça é Nossa, não tem fins lucrativos e seus mais de 20 integrantes de forma voluntária se revezam para manter viva a tradição cultura do samba boiadeiro, herança dos escravos que após um dia de trabalho duro, aliviavam as dores da escravidão, fazendo uma roda de samba e capoeira nas senzalas.

Hoje o Samba da Praça é uma das maiores expressões da nossa cultura popular em Ipirá. Para manter viva essa tradição cultural, é necessário que a sociedade e o poder público municipal apoiem essa importante manifestação cultural.

Caboronga Notícias