Samba da Praça ganha força e se torna a mais importante manifestação cultural de Ipirá

O Samba da Praça mesmo sem o apoio do Poder Publico Municipal se tornou a mais importante manifestação cultural espontânea de Ipirá.

O movimento começou a cerca de cinco anos atrás onde um grupo de amigos, fugindo de casa nas noites quentes do verão, se reuniu na Praça Roberto Cintra e improvisou uma pequena roda de samba. A partir daquele instante o movimento ganhou forma e conquistou gerações de todas as idades, até mesmo os que viam aquela manifestação como coisa de matuto.

Hoje o samba da Praça de Ipirá é um marco importante de todas as sextas feiras a noite, onde reúne não só os adeptos ao gênero cultural, como os curiosos e até mesmo pessoas de fora que visitam Ipirá.

Anônimos e famosos já caíram no Samba da Praça, a exemplo de Raymundo Sodré, Gereba, Juliana Ribeiro, Wilson Aragão, Paulinho Jequié, do mestre Silvano e grupos de samba de cidades da região já participaram do samba de Ipirá.

Além da diversão saudável que o samba proporciona, ele tem sido um importante veículo de resgate social, onde se pode observar a grande participação de jovens que abraçaram o projeto e hoje ajudam a manter viva esta importante manifestação escravocrata.

O Samba boiadeiro de Ipirá não tem dono e nem partido político. Na sede ou na zona rural o samba encanta a todos por onde ele passa ritmado pelas palmas, cuia, prato pandeiro, vozes e uma viola cadenciada.

Caboronga Notícias