O senador Otto Alencar (PSD) se pronunciou pela primeira vez sobre seu afastamento da cúpula do PT na Bahia, noticiado em primeira mão pelo Varela Notícias no início desta semana. Em sua rede social, Otto comentou a notícia do jornal Folha de São Paulo apontando para sua aproximação com Michel Temer.

A notícia cita que Otto assumirá o projeto de Michel Temer de listagem de obras paradas em todo o país para que possam ser retomadas. Segundo a publicação, Temer quer com isso fazer com que o senador possa rever seu voto sobre o impeachment – o parlamentar votou contra a admissibilidade do impeachment, indo de contra à postura de seu partido.

Em seu Instagram, Otto classificou a nota como “mentirosa”. Ele destacou que faz parte da Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA) e também da Comissão Especial de Desenvolvimento Nacional (Agenda Brasil), responsáveis pelo assunto, e por isso foi designado para tal.

“Não fui indicado agora para tratar do tema obras inacabadas do governo federal. As duas comissões sempre trataram dessas pautas. Não sou de mudar de opinião para ter acesso a mais ou menos poder”, escreveu. Otto acrescenta ainda que já entregou o comando da Codeba.

Breno Cunha
breno@varelanoticias.com.br