O ex-juiz  Sergio Moro entrou com um recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar o acesso da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva às mensagens que foram apreendidas na operação Spoofing e que revelaram as conversas de Moro com procuradores da Operação Lava Jato. As informações são do G1.

A defesa do ex-juiz alega que a decisão não deveria ter sido tomada pelo ministro Ricardo Lewandowski, já que o caso não tem conexão com o processo que o ministro foi relator e é referente ao acesso de Lula ao acordo de leniência da Odebrecht.

Os advogados de Moro alegam que o ministro Edson Fachin seria o responsável por tomar esta decisão, já que é relator da Lava Jato no STF. O ex-juiz também alega que as mensagens podem ter sido “corrompidas após terem sido roubadas dos celulares dos Procuradores da República” e que “o fato de as mensagens terem sido apreendidas licitamente pela Polícia Federal não autoriza, por evidente, que sejam utilizadas contra as vítimas da violação criminosa perpetradas pelos hackers”.

IstoÉ

COMPARTILHE
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •