Funcionários da prefeitura municipal de Ipirá, na Bacia do Jacuípe, estão sem receber salário. Uns estão sem receber o vencimento de dezembro e outros, os de dezembro e janeiro. O problema atinge diversos setores, como os de educação e saúde, e a estimativa de que mais de 600 pessoas estejam afetadas. Devido ao fato, o sindicato dos enfermeiros do estado da Bahia [Seeb] promete levar o caso à Justiça.

A representação também lançou uma nota de repúdio em apoio aos profissionais da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do município. O Seeb também criticou a postura das gestões atual e passada pela falta de solução. Ao Bahia Notícias, a presidente do Seeb, Alessandra Gadelha, disse que o caso precisa ser resolvido, apesar da situação. “Nós entramos em contato com a administração e eles não deram nenhum previsão para pagamento. Disseram que encontraram os cofres vazios, que não tem dinheiro para pagar a cooperativa, que a cooperativa não tem dinheiro para pagar os trabalhadores e aí a gente está nesse impasse. Certamente será um caso de levar a Justiça”, disse. Gadelha afirmou que pretende se reunir com os servidores afetados antes de acionar a via judicial.

OUTRO LADO

Procurado, o prefeito de Ipirá, Dudy, declarou que vai pagar os vencimentos de janeiro, mas não deu previsão de quando os salários de dezembro serão quitados. De acordo com o gestor, a capacidade financeira da prefeitura é limitada no momento para arcar com os custos, apesar de janeiro ser um dos meses de maior arrecadação.

“Infelizmente hoje o município não tem condição. Ipirá hoje é uma cidade quebrada. Não dá para pagar tudo de uma vez só. São vários credores esperando receber. No caso das pessoas da UPA, a cooperativa me garantiu que vai pagar os profissionais que ficaram sem receber”, disse. O prefeito ainda declarou que vai procurar as outras categorias para negociar os salários atrasados.

Por: Bahia Notícias

COMPARTILHE
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •