STF julga nesta quarta-feira liminar que devolveu direitos políticos a Lula

O Supremo Tribunal Federal (STF) julga nesta quarta-feira (14) a liminar em que o ministro Edson Fachin decretou a suspensão de todas as condenações do ex-presidente Lula (PT) no âmbito da Lava Jato. O julgamento tem provocado tensão na cúpula do PT, pois há a possibilidade de, mesmo que suspensão seja mantida, futuros debates sobre a suspeição do ex-juiz Sergio Moro percam o objeto.

Uma decisão que contemplasse as duas posições deixaria a situação de Lula ainda indefinida, segundo a coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo. Embora o petista mantenha os direitos políticos, podendo se lançar candidato, ficará aberta a possibilidade de sofrer novas condenações, em especial no caso do sítio de Atibaia, podendo retirá-lo da disputa presidencial em 2022. Todas as eventuais provas contra Lula só serão anuladas se Sergio Moro for considerado suspeito, como ocorreu no caso do tríplex do Guarujá. Caso contrário, juízes agora designados poderão usá-las para acelerar outras eventuais condenações.

Com informações do site Bahia.Ba – Foto: Reprodução/ TV Contraf