Wagna trabalhava no Colégio da Polícia Militar Diva Matos Portela, no bairro Campo Limpo, em Feira de Santana.

A subtenente da Polícia Militar de Feira de Santana, Wagna Andrade Soares, de 49 anos, foi encontrada morta na madrugada deste sábado (1º), na Serra da Tupuma em Conceição de Feira. O corpo estava envolto em um lençol com um saco plástico na cabeça e outro preso nas pernas. Ela sofreu várias lesões, principalmente no rosto, e apresentava uma fratura no maxilar.

O suspeito do crime é Igor Tosta Lopes, com quem a vítima tinha um relacionamento. Ele foi preso em Feira de Santana com o carro da vítima, e informou onde o corpo estava ao confessar o crime.

Wagna estava desaparecida desde as 8h desta sexta (31), quando uma equipe da DRFR iniciou uma diligência para encontrá-la, juntamente com seu veículo Hyundai HB20. “As equipes revezaram-se em campana na espera de que alguém viesse buscar o veículo e, às 22h, com o encerramento das atividades no estacionamento, os policiais colheram informações das características da pessoa que havia estacionado o veículo. Eles fizeram uma varredura nos hotéis ao redor da rodoviária, e por volta das 23h, Igor Tosta Lopes foi encontrado em um apartamento do hotel Aracaju. Ele confessou que havia matado a subtenente Wagna Andrade após uma discussão e que teria ocultado o corpo”, divulgou a polícia.

Fonte: Acorda Cidade.