As autoridades tailandesas estão avaliando introduzir a pena de morte para alguns crimes de corrupção. Segundo informações do jornal britânico The Independent, a morte por injeção letal seria aplicada em casos que envolvam desvio de quantia maior que US$ 27 milhões (R$ 86,6 milhões). Valores menores resultariam em condenação de até cinco anos de prisão.

A medida já foi aprovada pelo Comitê Diretor Nacional de Reforma, instituído por militares, e ainda precisa ser analisada pelo Executivo, pelo Parlamento e pelo Comitê de Constituição. Analistas acreditam que a iniciativa partiu da Junta Militar, que tomou o poder em 2014, para poder punir mais duramente a corrupção e assim controlar seus oponentes políticos. A pena capital já era permitida na legislação anterior, em casos nos quais funcionários públicos sejam condenados recebendo suborno, mas nenhum servidor foi executado pelo crime.

Bahia Notícias