quarta-feira, maio 29, 2024

Terremoto de magnitude 6,8 abala o Equador e deixa pelo menos 14 mortos

QUITO (Reuters) – Pelo menos 14 pessoas morreram em um forte terremoto que abalou uma região costeira do Equador e do norte do Peru no sábado, causando danos estruturais a várias casas, escolas e centros médicos.

O terremoto, medido pelo Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla inglês) como de magnitude 6,8, ocorreu a uma profundidade de 66,4 km a cerca de 10 km da cidade de Balao, na província de Guayas.

As autoridades disseram que o terremoto não parecia provável de gerar um tsunami.

“Permanecemos no território verificando os danos causados pelo terremoto esta manhã. Quero confirmar que estou com vocês e expressar minha solidariedade e compromisso com as vítimas”, disse o presidente equatoriano, Guillermo Lasso, em um tuíte.

A agência de comunicação da presidência equatoriana informou que o terremoto deixou 14 mortos e mais de 380 pessoas ficaram feridas, a maior parte na província de El Oro.

A agência disse que pelo menos 44 casas foram destruídas, enquanto outras 90 foram danificadas. Cerca de 50 prédios educacionais e mais de 30 centros de saúde também foram afetados, enquanto várias estradas foram bloqueadas por deslizamentos de terra causados pelo terremoto. O aeroporto de Santa Rosa sofreu danos pequenos, mas permaneceu em operação.

A Secretaria de Gestão de Riscos do Equador disse em comunicado que houve uma morte na província de Azuay quando um muro desabou sobre um veículo. Em outras províncias, os danos estruturais incluíram um cais desabado e um muro caído em um supermercado.

A empresa estatal de petróleo Petroecuador havia retirado e suspenso as atividades em várias instalações por precaução, mas não relatou danos, disse a agência.

(Reportagem de Alexandra Valencia em Quito, Fabián Andrés Cambero em Santiago, Jackie Botts na Cidade do México)

recentes