quarta-feira, junho 19, 2024

Veja lista com 2.480 vagas em concursos públicos que serão abertos em 2023

(FOLHAPRESS) – O governo federal autorizou a abertura de 2.480 novas vagas em concursos públicos em 2023. O anúncio, feito pela ministra Esther Dweck, da Gestão e Inovação em Serviços Públicos na terça-feira (18), inclui a reestruturação de cargos e investimentos de R$ 1,15 bilhão para contratar funcionários em 20 órgãos.

As chances oferecidas são para profissionais com nível médio, técnico ou superior. Os salários vão de R$ 3.727,83, para nível médio, a R$ 20.924,80, para ensino superior. Cargos de nível técnico têm salário de R$ 5.488,70.

Os concursos devem ser abertos ainda neste ano e pode incluir mais 10 mil vagas que estão em estudo. As autorizações já foram publicadas no Diário Oficial da União e as portarias têm prazo de seis meses. Caso contrário, perdem a validade.

O órgão com o maior número de postos autorizados é o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), com 895 postos. Do total, 300 são para nível intermediário (ensino médio) e 300 vagas para nível técnico. O instituto encerrou seleção temporária com 7.500 vagas no domingo (23) e, agora, quer contratar servidores para postos fixos.

VEJA LISTA COM 2.480 VAGAS NO GOVERNO FEDERAL EM 2023

Cargo – Órgão – Vagas

Analista de comércio exterior – Ministério da Indústria – 50
Analista de políticas sociais – Ministério da Gestão – 500
Especialista em política públicas e gestão governamental – Ministério da Gestão – 150
Analista administrativo – Previdência – 15
Especialista em Previdência – Previdência – 25
Analista do Banco Central do Brasil – Banco Central do Brasil – 100
Auditor federal de finanças e controle – Fazenda – 40
Analista CVM – Fazenda – 40
Inspetor CVM – Fazenda – 20
Analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas – IBGE – 275
Tecnologista em informações geográficas e estatísticas – IBGE – 312
Pesquisador em informações geográficas e estatísticas – IBGE – 8
Técnico – IBGE – 300
Analista de planejamento e orçamento – Planejamento – 100
Técnico de planejamento e pesquisa – Ipea – 80
Analista técnico administrativo – Ministério da Justiça – 100
Especialista em regulação de serviços públicos de energia – Aneel – 40
Especialista em regulação de saúde suplementar – ANS – 35
Especialista em regulação de aviação civil – Anac – 70
Especialista em regulação de serivços públicos de telecomunicações – Anatel – 50
Especialista em regulação de serviços de transportes aquaviários – Antaq – 30
Especialsita em regulação e vigilância sanitária – Anvisa – 50
Especialista em regulação de serviços de transportes terrestres – ANTT – 50
Especialsita em regulação de recursos hídricos e saneamento básico – ANA – 40
Total – – 2.480.

Os concursos são abertos por cada órgão após definição das regras e escolha da banca organizadora, que irá elaborar e publicar o edital de contratação, e realizar toda a seleção, incluindo as provas.

Após a seleção, a nomeação e a contratação dos funcionários para os cargos efetivos deve autorizada pelo Ministério da Gestão. Esta etapa é a final, e só ocorre com a homologação do resultado final do concurso. Depois disso, os servidores podem tomar posse. Há, no entanto, estágio probatório de três anos.

“Somente a partir do ato formal de autorização do provimento é que o órgão poderá nomear/contratar os candidatos aprovados no concurso público. Essa data varia de acordo com o cronograma estabelecido por cada órgão ou entidade, no edital do concurso. Além disso, as nomeações estão condicionadas à existência das vagas na data da nomeação e à disponibilidade orçamentária”, diz nota da Gestão.

COMO SE PREPARAR PARA OS CONCURSOS?

Segundo especialistas, os candidatos devem estar atentos à publicação dos editais. Esse acompanhamento pode ser feito no site dos órgãos que irão fazer a contratação, no Diário Oficial da União e em jornais e revistas.

O edital deve ser lido com atenção e o interessado não pode perder a data de inscrição. Em geral, as seleções trazem vagas destinadas a negros e candidatos com deficiência. O valor da taxa de participação não foi divulgado. No IBGE, o concurso temporário teve taxa de R$ 42,20. No concurso da Receita, em 2022, esse valor foi de R$ 115 e R$ 210, conforme o cargo. No do INSS, ficou em R$ 85.

Antes da publicação, é possível o profissional tentar se adiantar aos estudos. A dica é pegar provas de concursos realizados anteriormente para o cargo de interesse do cidadão, por meio do sites das bancas organizadoras.

Além disso, os especialistas indicam aos candidatos fazerem resumos do conteúdo que será cobrado e treinar realizando provas de concursos anteriores para conseguir ter controle do tempo de resolução das questões, especialmente as objetivas. Neste caso, nenhuma delas terá peso maior que a outra.

recentes