Considerado como um do grande time de futebol de Ipirá, o Vila Nova era o único que não havia sido campeão após o Estádio Municipal José Leão dos Santos ser gramado. A última vez em que o Vila Nova sagrou-se campeão ipiraense no campo ainda de terra foi em 1999.

Quis o destino, que em menos de um ano do falecimento de dois dos seus grandes jogadores João Merrê e Val Cumbuca terem falecido precocemente, o time conquistou o campeonato e recebeu a taça que leva o nome do saudoso grande craque da equipe, João Merrê.

Em jogo emocionante que reuniu duas torcidas fanáticas, Vila Nova e Bahia jogaram para um público pagante de 2.586 torcedores na tarde deste domingo (11), no Estádio José Leão dos Santos em Ipirá. No tempo normal o Vila Nova vencia o jogo pelo placar de 2X1, cedendo o empate já no final do segundo tempo, tendo o jogo terminado com o placar de 2X2 e a decisão foi para os penaltis.

Após a primeira série de 5 pênaltis, o Vila Nova venceu o Bahia por 4X1 e sagrou-se campeão, levando ao delírio sua torcida apaixonada. Para o Bahia, restou o consolo do terceiro vice-campeonato de forma consecutiva.

O Vila Nova recebeu das mãos do presidente da Liga Ipiraense, Luís Carlos “Judeu” e do prefeito Marcelo Brandão, o troféu de campeão que foi entregue a Léu Araújo, sobrinho do falecido craque João Merrê, já que o troféu era em homenagem ao eterno jogador. Além do troféu e medalhas, o Vila Nova recebeu o prêmio de 5 mil reais. O Bahia como vice-campeão, além do troféu e medalhas, recebeu a quantia de 2 mil reais.

A torcida fiel e apaixonada do Vila Nova promete varar a madrugada com muita festa na Rua Antônio Pires, sede da equipe e por todas as ruas do tradicional bairro da Cacimba.

Como destaque deste campeonato ipiraense de futebol, fica aqui o nosso destaque a garra e competência da equipe esportiva da rádio Antena FM que com muita humildade, também conquistou o seu espaço junto ao torcedor, cobrindo todos os jogos. Parabéns a Jonny Costa, Léo Araújo, Welenilson Sampaio “Donda” e os demais integrantes da equipe que deram sua parcela de contribuição para o bom espetáculo do futebol.

Por último, resta destacar o espirito esportivo da torcida que fez a sua parte nas arquibancadas e fora dela. Vibrando, gritando e entivando seu clube do coração, sem deixar qualquer registro de violência entre si. Parabéns a todos.

Caboronga Notícias/ Foto montagem de divulgação