terça-feira, julho 16, 2024

Bahia entre os estados brasileiros que mais cobram impostos

Se tem um assunto que chama a atenção dos brasileiros são os impostos. A verdade é que a arrecadação de impostos existe em qualquer lugar do mundo, e no Brasil não é diferente, mas temos uma das maiores cargas tributários e um dos piores serviços públicos de todos os países em desenvolvimento ou desenvolvidos. A arrecadação de impostos é obrigatória, e através dela que é feito o custeio dos serviços públicos oferecidos pelo estado.

No Brasil, existem diferentes tipos de impostos, alguns deles são impostos federais, ou seja, são recolhidos pelo governo federal, outros impostos são estaduais, sendo recolhidos pela unidade federativa de origem, assim como temos os impostos municipais.

Contudo, boa parte do que os brasileiros pagam em impostos acaba indo para o estado. E como cada estado arrecada impostos, cada um deles tem autonomia para definir seus percentuais a serem cobrados, um caso muito comum é o IPVA, que por ser um imposto estadual, acaba variando muito o preço conforme o estado.

Sendo assim, dependendo do estado em que você mora, é possível que esteja pagando impostos mais caros do que em outras unidades federativas, ou mesmo, pode estar pagando menos impostos do que em outras regiões do Brasil.

Estados que cobram menos impostos da população

O principal imposto cobrado pelos estados é o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviço), esse imposto impacta os mais diferentes tipos de produtos e serviços, desde mercadorias físicas, veículos, combustíveis, energia, serviços de comunicação, alimentação, saúde, enfim, em basicamente tudo aquilo que consumimos.

Devido a sua ampla aplicabilidade, ele é o principal imposto dos quais os estados se utilizam para arrecadar impostos. E para deixar um entendimento maior sobre a cobrança de impostos pelo estado para os brasileiros. Nós decidimos ranquear os 14 estados que cobram menos impostos da população.

Recentemente, falamos sobre os 12 estados que cobram mais impostos da população, e agora, para ser mais transparente, vamos conhecer os estados brasileiros que cobram a menor alíquota de ICMS de sua população. Confira!

Estado / porcentagem do ICMS cobrado a população

Santa Catarina (SC): 17,0%

Mato Grosso (MT): 17,0%

Mato Grosso do Sul (MS): 17,0%

Rio Grande do Sul (RS): 17,0%

Espírito Santo (ES): 17,0%

Amapá (AP): 18,0%

São Paulo (SP): 18,0%

Minas Gerais (MG): 18,0%

Rio Grande do Norte (RN): 18,0%

Sergipe (SE): 19,0%

Alagoas (AL): 19,0%

Paraná (PR): 19,5%

Goiás (GO): 19,0%

Pará (PA): 19,0%

Acre (AC): 19,0%

Bahia (BA) 20,5%

Vale destacar que, em 2024, os 26 estados e o Distrito Federal possuem alíquotas de ICMS que variam de 17% a 22%, conforme dados do Comsefaz. A média geral é de 19,1%. A Bahia está acima da média: 20.5%. Tendo o Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina e o Espírito Santo, com as menores alíquotas, de 17%.

Impactos do ICMS para a população

O ICMS possuí um impacto muito significativo na vida da população, principalmente porque atinge basicamente todos os itens de consumo e serviço utilizados pelos brasileiros. Dessa forma, quanto maior o ICMS, maior é o preço de itens de consumo, o que leva ao aumento do custo final para o consumidor.

Logo, em regiões onde as alíquotas de ICMS são mais altas, o custo de vida do cidadão acaba sendo maior, afetando assim, as decisões de consumo e consequentemente, limitando o acesso a determinados bens e serviços para parcelas da população menos favorecidas economicamente.

Lembrando ainda que, mudanças nas alíquotas de ICMS, podem levar a ajustes no comportamento de consumo da população. Por exemplo, o aumento do imposto, pode desencorajar a compra de determinados produtos, pois os mesmos podem ficar mais caros, reduzindo o incentivo ao consumo.

Fonte: meuvalordigital

recentes